-->
Home | Highlights | Como a pandemia de coronavírus pode afetar exportações de carne bovina
Postado em 25 de março de 2020 | 18:35

Como a pandemia de coronavírus pode afetar exportações de carne bovina

Os amantes da carne, fissurados em dicas de churrasco em sites como o TudoParaChurrasco.com, estão acompanhando com atenção o desenrolar da pandemia que envolve o novo coronavírus. Primeira pela saúde, claro. Segundo porque a China, países onde o vírus atingiu mais de 80 mil infectados e vitimou mais de 3 mil pessoas, pode mudar o preço da carne bovina no Brasil.

Enquanto analisa o tamanho do estrago que a pandemia causou em sua economia, sendo que o final está longe do fim, produtores brasileiros também estão preocupados com a diminuição da exportação de carne bovina para o país asiático. Com as vendas para o exterior menores, o público brasileiro pode sentir no bolso o aumento do preço para compensar a perda dos produtores.

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antônio Camardelli, admite a possibilidade da epidemia de coronavírus na China afetar as vendas de carne bovina para o país.

Em entrevista ao programa Globo Rural, da TV Globo, ele afirma que as empresas associadas à entidade têm assinado contratos em escala menor, mas nega ter havido parada nas vendas. “Pode afetar. Temos feito análises diárias. Nossas empresas todas estão fazendo contratos com os chineses só que em uma escala um pouco menor. Mas não tem nenhuma parada. Os negócios estão mantidos”, diz

Em 2019, a China foi o principal comprador da carne bovina do Brasil. O país importou 494,078 mil toneladas de carne bovina brasileira, 26,7% do volume total exportado no período, um recorde de 1,847 milhão de toneladas.

O mercado chinês rendeu aos frigoríficos brasileiros uma receita de US$ 2,68 bilhões, 35,4% do total das exportações, um recorde de US$ 7,57 bilhões. Os dados são do sistema Agrostat, do Ministério da Agricultura.

As incertezas sobre se o coronavírus pode ser contido ainda no primeiro trimestre, o Rabobank, especializado no mercado bovino, mencionou a possibilidade da indústria de restaurantes e turismo continuarem estagnadas até abril ou maio.

“Os menores volumes de vendas significam que a demanda por carne bovina será mais fraca do que em anos normais no primeiro semestre”, apontou o banco.

Minerva, JBS e Marfrig estão entre alguns dos principais exportadores de carne bovina do Brasil

Fonte: Bem Paraná


154 queries in 2,824 seconds