-->
Home | Highlights | Terminal Portuário de Vila Velha investe R$ 42 milhões em operação remota de portêineres
Postado em 26 de março de 2024 | 17:06

Terminal Portuário de Vila Velha investe R$ 42 milhões em operação remota de portêineres

Nova tecnologia é a mesma utilizada no maior porto da Europa; retrofit completo do terminal administrado pela Log-In Logística contará com mais de meio bilhão de investimentos até 2048.

Recentemente, a Log-In Logística Integrada, administradora do Terminal Portuário de Vila Velha, anunciou o aporte de R$ 42 milhões, em obras que estão em andamento, para tornar o primeiro terminal portuário da América Latina a contar com operação remota de portêiner, com uma tecnologia utilizada pelo Porto de Roterdã, na Holanda.

O investimento faz parte do acordo de concessão do TVV, renovado em 2020, que prevê aportes de R$ 147 milhões nos três primeiros anos do novo contrato, chegando a R$ 500 milhões até 2048.

Segundo o terminal, os três portêineres, que estão sendo modernizados, são os maiores equipamentos de todo o complexo portuário, e responsáveis pela movimentação de grande parte das cargas de contêiner que chegam ao Espírito Santo. Com as melhorias que estão sendo implementadas, os operadores poderão controlar os equipamentos de forma 100% remota, por meio de um sistema de câmeras que permite uma visão 3D de todo o processo, garantindo mais segurança para as pessoas e mais performance para as operações.

Os portêineres também passarão a contar com o sistema OCR (Optical Character Recognition), que, por meio de câmeras com inteligência artificial, permite total confiabilidade na identificação da carga dentro do contêiner e de possíveis avarias. Além disso, os contêineres poderão ser pesados e registrados no TOS (Terminal Operating System) automaticamente já com todos esses processos executados. Outra melhoria que está sendo implementada é a criação de laços de fibra óptica que irão aperfeiçoar a comunicação entre a estação de trabalho e os equipamentos, evitando falhas.

De acordo com o diretor de Terminais da Log-In Logística Integrada, Gustavo Paixão, essa nova etapa do TVV apoiará o desenvolvimento econômico da região, trazendo benefícios à comunidade capixaba. “Os investimentos vão colaborar com a logística do Estado e com a atração de novos negócios e projetos por meio de um terminal mais moderno e com mais capacidade, que aumentará sua competitividade no mercado de terminais portuários”, reforçou.

Os aportes realizados no terminal permitiram a criação de uma nova rota comercial com a China, a qual fomentará a economia e os negócios Brasil-China com a entrada de carros elétricos de forma exclusiva por Vitória. O novo serviço de transporte direto de veículos elétricos no modelo Flat Rack é inédito no Brasil e o segundo em toda a América Latina.

INOVAÇÃO

Além da modernização dos portêineres, as obras em curso no TVV incluem a implementação de dois novos gates automatizados e a aquisição de novos semirreboques com tonelagem superior à anterior. Anteriormente composta por 12 unidades com capacidade de 35 toneladas cada, a frota agora é ampliada para 14 semirreboques capazes de transportar até 65 toneladas cada, promovendo assim uma significativa melhoria na eficiência operacional e no desempenho logístico do terminal.

Entretanto, as primeiras etapas de modernização do terminal tiveram início em 2021, quando foram aportados cerca de R$ 82,9 milhões para a aquisição de dois novos guindastes MHC, além de outros equipamentos e sistemas para a melhoria da produtividade da operação. Os guindastes adquiridos podem içar cargas de até 350 toneladas, possibilitando a operação de qualquer tipo de carga com o içamento simultâneo, tecnologia chamada de Thunder.

“Do ponto de vista de performance, teremos um melhor nível de serviço para os clientes do TVV, com aumento de 50% na capacidade, além do potencial de atender projetos de maior volume e confiabilidade, garantindo uma boa fluidez das cargas no fluxo, tanto de importação, quanto de exportação”, disse o executivo.

 

 

 

Fonte: Mundo Logística


120 queries in 5,609 seconds