-->
Home | Oil & Gas | Com maior procura, volume negociado do etanol dobra e cotações aumentam
Postado em 21 de julho de 2020 | 17:57

Com maior procura, volume negociado do etanol dobra e cotações aumentam

Com o reaquecimento da demanda, o preço do etanol hidratado seguiu em alta na última semana no mercado paulista. O volume negociado e captado pelo Cepea, inclusive, mais que dobrou na comparação com o período anterior (expressiva alta de 108%). Ainda assim, a quantidade comercializada na semana passada permaneceu na sexta colocação dentre os volumes captados desde o começo da temporada 2020/21 no estado de São Paulo. Com isso, entre 13 e 17 de julho, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado combustível foi de R$ 1,6206/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), aumento de 0,65% em relação ao do período anterior.

O Indicador CEPEA/ESALQ do etanol anidro subiu ainda mais, 1,26%, a R$ 1,8502/litro (sem PIS/Cofins). Segundo colaboradores do Cepea, do lado das usinas, a participação foi mais efetiva por parte das unidades que precisavam vender, seja por alguma necessidade financeira ou para abrir espaço nos tanques. Neste caso, ressalta-se que o último relatório da Unica (União da Indústria de cana-de-açúcar) apontou que, na segunda quinzena de junho, houve aumento na qualidade da matéria-prima (medida pela concentração de ATR — Açúcar Total Recuperável), de 4,46% na região Centro-Sul e de 6,24% no estado de São Paulo em relação à igual quinzena de 2019. Essa melhora na qualidade compensou, de certa forma, a redução da moagem nos últimos 15 dias de junho.

 

 

Fonte: O Petróleo


144 queries in 4,056 seconds