-->
Home | Oil & Gas | Catorze empresas lançaram aliança internacional de energia renovável em busca de emissão zero de carbono
Postado em 5 de setembro de 2022 | 17:34

Catorze empresas lançaram aliança internacional de energia renovável em busca de emissão zero de carbono

A Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), a Siemens Energy (parceira cofundadora) e 13 empresas de diferentes setores da indústria lançaram a Aliança Global pela Descarbonização da Indústria. A nova iniciativa visa acelerar as ambições de zero emissão de carbono e a descarbonização das cadeias de valor industriais em busca do atingimento das metas climáticas do Acordo de Paris.

A nova coalizão foi lançada com a adoção da Declaração de Bali, na presença do Diretor-Geral da IRENA, Francesco la Camera, e do Membro da Diretoria Executiva da Siemens Energy, Karim Amin, durante o Fórum de Investimentos para a Transição Energética da IRENA em Bali, na Indonésia. A cofundadora Siemens Energy foi uma das principais peças na criação da Aliança e copresidirá a liderança da Aliança. A primeira reunião da Aliança acontecerá na COP27, em Sharm El Sheikh, no Egito.

A participação das principais indústrias pode propiciar oportunidades de negócios para a industrialização verde e destaca a importância da colaboração no desenvolvimento de estratégias e no compartilhamento das melhores práticas para reduzir as emissões da indústria. Cerca de 25% do PIB global é produzido pelo setor industrial, que também emite aproximadamente 28% das emissões de GEE. As parcerias baseadas no diálogo e nas ações são cruciais para que os stakeholders da indústria enfrentem melhor os desafios e oportunidades na transição para a energia limpa. Uma plataforma multissetorial que permita tais trocas e colaboração pode acelerar a ação climática global.

A ação climática precisa da participação de líderes de indústria. Esta Aliança representa o crescente compromisso da indústria global de descarbonizar e criar oportunidades advindas de uma industrialização verde por meio de energias renováveis e outras tecnologias relacionadas à transição, como o hidrogênio verde. Ao nos unirmos, enviamos um sinal claro de solidariedade antes da COP27 e convidamos novos parceiros a se juntarem à nossa visão comum”, avaliou Francesco La Camera.

 A Aliança pela Descarbonização foi criada para atingir mais rapidamente as metas específicas de zero emissões por país, incentivar ações para descarbonizar as cadeias de valor industriais e melhorar a compreensão das soluções baseadas em energias renováveis e sua adoção pela indústria. A Aliança também fortalecerá o diálogo e coordenará a ação dos stakeholders industriais dos setores público e privado.  A IRENA coordenará e facilitará as atividades da Aliança com base em sua vasta experiência em promover plataformas multissetoriais semelhantes, como a Aliança Geotérmica Global, os SIDS Lighthouses e a Coalition for Action. A IRENA também oferece expertise técnica interna e conhecimento sobre uma ampla gama de tópicos de política, regulamentação, tecnologia e finanças relacionados à descarbonização de setores de uso final, incluindo a descarbonização industrial.

Precisamos reduzir as emissões de gases de efeito estufa urgentemente se quisermos combater as mudanças climáticas. Responsável por mais de um quarto das emissões globais, o setor industrial é o segundo maior emissor e requer rápida descarbonização. Nessa empreitada, as parcerias são fundamentais. Por meio de nossas tecnologias, na Siemens Energy buscamos constantemente criar valor com nossos parceiros em direção a um futuro de baixo carbono. Estou convencido de que a Aliança pela Descarbonização da Indústria acelerará a descarbonização, criando um fórum de intercâmbio de primeira classe para parceiros da indústria, tecnologia e conhecimento”, declarou Karim Amin.

Siemens Energy (parceira cofundadora), Enel Green Power, TAQA Arabia, Eni, Technip Energies, EDF Renewables, JSW, Tata Steel, Sable Chemicals, Tatanga Energy, Roland Berger, Repsol, Equinor e TAQA. A afiliação a Aliança pela Descarbonização da Indústria está aberta à empresas públicas e privadas e partes interessadas que operam em setores intensivos em energia que tenham a ambição de descarbonizar suas atividades ao longo de suas cadeias de valor, e companhias que tenham conhecimento e experiência na implantação de tecnologias de transição energética.

 

 

 

Fonte: Petro Notícias


109 queries in 3,329 seconds