-->
Home | Jornal Multimodal | Segurança viária é discutida no segundo dia da Semana de Planejamento
Postado em 13 de junho de 2019 | 16:56

Segurança viária é discutida no segundo dia da Semana de Planejamento

O segundo dia de palestras da 3ª Semana do Planejamento foi iniciado com um painel sobre segurança viária. A mediadora das apresentações – que tiveram como foco a preocupação em preservar vidas nas rodovias brasileiras – foi a coordenadora do Departamento de Transporte Rodoviário da Secretaria Nacional de Transporte Terrestre, do Ministério de Infraestrutura, Kátia Matsumoto.

O engenheiro civil Bernardo Cascão, que atua no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) como consultor no planejamento de transporte e segurança viária, falou sobre as etapas do Programa para Melhoria da Segurança Rodoviária por Intermédio do Tratamento de Segmentos Críticos. O trabalho, realizado para melhorar este cenário, é desenvolvido na autarquia há dois anos.

O especialista fez uma reflexão – com base no pensamento de um comitê que trata do tema –sobre mortes no trânsito em rodovias e ressaltou a necessidade de zerar o número de acidentes fatais. “É muito provável que algum de vocês aqui já tenha perdido alguém nas estradas ou em algum outro meio de transporte. Fica aqui a reflexão de que todas as vidas importam”, disse o engenheiro.

O custo dos acidentes, que chega a R$ 16,2 bilhões por ano, também foi uma questão levantada por Bernardo Cascão. Os dados apresentados são de um estudo de 2015 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O coordenador de projeto na empresa de engenharia e consultoria Engemap Fabrício Guimarães também chamou atenção para a importância da segurança nas estradas e afirmou que o Brasil precisa investir e melhorar cada vez mais neste quesito. O especialista apresentou a metodologia iRAP – um programa internacional de avaliação de rodovias ativo em mais de 90 países. No Brasil, segundo Fabrício, a metodologia é usada no estado de São Paulo.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Engenharia de Trânsito (Abeetrans ) e terceiro palestrante do dia, Silvio Médici, reforçou o discurso dos demais colegas do painel no que diz respeito à necessidade de medidas que evitem acidentes nas estradas. Para ele, o tema precisa ser cada vez mais discutido. “Nós temos informação, tecnologia e gente qualificada. Precisamos sair dessa posição de 40 mil pessoas mortas no trânsito. Isso aqui tem um objetivo: salvar vidas”, disse Médici.

O palestrante falou sobre o Programa de Segurança e Sinalização Rodoviária (BR Legal), que estuda e propõe melhorias das condições da segurança viária de rodovias sob jurisdição do DNIT. Ao mostrar fotos da sinalização implantada em estradas pelo país, Médici destacou a boa qualidade dos serviços executados.

Fonte: DNIT


145 queries in 2,964 seconds