-->
Home | Jornal Multimodal | Obras do Gancho de Igapó são destaque no Rio Grande do Norte em 2020
Postado em 22 de dezembro de 2020 | 18:08

Obras do Gancho de Igapó são destaque no Rio Grande do Norte em 2020

Além da construção do complexo viário, equipes realizaram manutenção em diversas rodovias. Os desafios de 2020 não impediram que as equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) operassem melhorias em rodovias federais do Rio Grande do Norte. Com todos os cuidados necessários, a Autarquia realizou obras de manutenção, de construção e de duplicação em diferentes segmentos do estado. Entre elas, a construção do Complexo Viário do Gancho de Igapó, iniciada em março e já com 90% do viaduto da BR-101/RN concluído.

As obras do complexo viário, tráfego da Zona Norte de Natal, compreendem a adequação de capacidade da rodovia federal, com a construção do viaduto para o tráfego da BR-101/RN, um túnel com dois ramos para o tráfego da Zona Norte, marginais de acesso ao comércio local e demais obras complementares, inclusive passarelas. O Complexo Viário vai operar em três níveis distintos, o que possibilitará aos veículos conversões, sem a necessidade de semáforo.

O segmento que abrange a obra é de características urbanas, com volume de tráfego considerado crítico, alcançando 50 mil veículos por dia, e constitui um importante corredor urbano de deslocamento da Zona Norte de Natal – região densamente povoada que atualmente cruza em nível com a BR-101/406/RN. A rodovia possibilita a ligação da Região Metropolitana de Natal com o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, reduzindo significativamente o tempo de deslocamento de pessoas, de serviços e de turistas, fundamentais para o desenvolvimento do estado.

O empreendimento (desapropriações, obras e plano ambiental) está orçado em R$ 60 milhões. As equipes finalizam a pavimentação do viaduto, bem como instalam o sistema de drenagem das marginais. A conclusão da segunda fase da obra (construção do túnel e demais obras complementares) está prevista para março de 2022.

BR-226/RN – As obras de manutenção também contribuíram para a melhoria da trafegabilidade das rodovias do Rio Grande do Norte. Na BR-226/RN, por meio do Programa de Contratos de Recuperação e Manutenção Rodoviária (CREMA), foram concluídos, entre janeiro e outubro de 2020, os serviços de recuperação de 16,9 quilômetros de rodovia, incluindo pista e acostamentos. O trabalho é feito em parceria com o 1º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC) do Exército Brasileiro e prevê a execução de serviços de reciclagem de base, Tratamento Superficial Duplo (TSD) e capa de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), no trecho entre os municípios de Florânia e Campo Grande.

Além dos serviços de recuperação, foram executadas atividades de manutenção corretiva periódica como tapa-buraco, recomposição de dispositivos de drenagem, recomposição de aterros erodidos e supressão vegetal.

Em outro trecho da BR-226, entre Campo Grande e Pau dos Ferros, foram realizados serviços de manutenção/conservação rodoviária com reciclagem de base, revestimento em concreto asfáltico, sinalização horizontal e drenagem.

Além disso, no âmbito do Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (PROARTE), foram executados serviços de manutenção corretiva nas pontes da BR-226/RN, como limpeza do tabuleiro com jato de água, recomposição de áreas com desplacamento de concreto, recomposição de guarda-corpo, recomposição de junta de dilatação, recomposição de drenos e instalação de pingadeiras.

BR-427/RN – As equipes da Autarquia também trabalharam na BR-427/RN, com serviços de manutenção corretiva periódica como tapa-buraco, supressão vegetal, recomposição de dispositivos de drenagem e recomposição de aterros erodidos. Além disso, fizeram o plantio de 7,4 mil mudas de plantas nativas como compensação ambiental referente ao Projeto de Reposição Florestal da rodovia.

BR-304/RN – Ainda em janeiro, foram concluídas as obras de recuperação, reforço e reabilitação da ponte rodoviária Felipe Guerra, no km 115+340 da BR-304 – rodovia que recebe diariamente um tráfego superior a 50 mil veículos e é a principal via de acesso ao interior do Rio Grande do Norte e ligação ao estado do Ceará. A obra é importante para a economia da região do Vale do Assué, já que o escoamento da produção de fruticultura é feito pela ponte. Além da recuperação estrutural, a ponte foi alargada em 12 metros, possibilitando a implantação de acostamentos e passarelas nos dois sentidos de tráfego. O investimento foi de cerca de R$ 43 milhões.

A rodovia também conta com obras de duplicação, adequação de capacidade, eliminação de pontos críticos de vias marginais e construção de Obras de Arte Especiais (OAEs) na Reta Tabajara, entre o km 281 e km 308. Ao longo do ano, foram executados serviços de restauração do trecho duplicado, incluindo a iluminação e a pavimentação rígida da pista principal a ser duplicada. Até o momento, já foram feitas a construção de quatro viadutos, a restauração de duas pontes marginais do Rio Jundiaí, a restauração da pista que já era duplicada e precisava de intervenções (19,24 km) e a construção da pista de concreto (3 km), além de terraplenagem, drenagem, obras de arte correntes e base de concreto compactado.

Obras Remanescentes e Complementares da BR-101/Sul – Na BR-101/Sul, além da execução de serviços de drenagem, de pavimentação de vias marginais e de restauração do pavimento existente (trecho Natal/Parnamirim), foram concluídas três passarelas ao longo da referida rodovia, visando beneficiar a mobilidade de pedestres, encurtando distâncias e reduzindo o risco de acidente na travessia.

A conclusão do empreendimento está prevista para o 1º semestre de 2021 e, atualmente, estão em execução paradas de ônibus, passeio de pedestres, sinalização vertical e horizontal, passagens elevadas de pedestres e plantio de grama.

 

 

 

Fonte: DNIT


146 queries in 4,789 seconds