-->
Home | Anote | Grupo Agronelli recebe certificado internacional de descarbonização na logística do agro
Postado em 23 de agosto de 2023 | 17:43

Grupo Agronelli recebe certificado internacional de descarbonização na logística do agro

Por meio do goFlux Carbon Free, companhia neutralizou as emissões de CO2 da movimentação de mais de mil toneladas de gesso agrícola na primeira etapa do processo.

O Grupo Agronelli, de Uberaba (MG), recebeu o Certificado Internacional de Descarbonização da Logística. Por meio da solução goFlux carbonFree, a empresa conseguiu neutralizar as emissões de CO2 decorrentes da movimentação de mais de mil toneladas de gesso agrícola na primeira etapa do processo.

Segundo o gerente de logística da Agronelli, José Eduardo, receber o certificado em parceria com o cliente — a Usina Cerradão, de Frutal (MG) — foi mais um importante passo na jornada de sustentabilidade do grupo. “Há mais de 40 anos realizamos iniciativas ambientais com projetos sociais implantados, que contribuem na preservação da natureza”, declarou.

Segundo a head de Novos Negócios e Inovação da goFlux, Patricia Gagliardi, a Agronelli é uma empresa extremamente preocupada com a produção sustentável e com o posicionamento consolidado no mercado e nas práticas ESG.

“É notável o compromisso da empresa, com a mudança de modalidade de transporte e a entrega do produto descarbonizado aos clientes. Isto traz diferencial competitivo para todo o ecossistema”, destacou.

SOLUÇÃO NA PRÁTICA

Lançada pela logtech goFlux, o GoFlux carbonFree é uma solução projetada para o setor de transporte de cargas rodoviário com o objetivo de unir a logística à preservação do meio ambiente. Por meio de projetos de geração de créditos de carbono, provenientes da produção de energia renovável e créditos de florestas, a solução combate as mudanças climáticas, permitindo que as empresas e embarcadores contratem fretes com operações livres de impacto de emissões de CO2.

“Este primeiro certificado entregue ao nosso cliente e parceiro, Grupo Agronelli, comprova a importância e a eficiência da plataforma. O desafio agora é desmistificar o setor escalonando a redução da pegada de carbono no transporte de cargas, para um número cada vez maior de empresas”, explicou Patricia.

POTENCIAL DO MERCADO

O mercado brasileiro de créditos de carbono pode gerar receitas de US$ 120 bilhões até 2030 e suprir 48,7% da demanda global por créditos de carbono. A projeção foi feita pela Câmara de Comércio Internacional (ICC Brasil), em parceria com a consultoria WayCarbon.

Segundo a companhia, a estimativa é que o país consiga gerar 8,5 milhões de empregos até 2050. A aprovação de um mercado regulado de carbono no Brasil é apontada por instituições e especialistas como uma das premissas para fortalecer o processo de amadurecimento deste mercado no país.

Atualmente, a oferta brasileira corresponde a cerca de 12% das emissões mundiais (45,28 MtCO2 em créditos de carbono no mercado voluntário em 2021), superando o market share de 10% verificado no estudo do ano passado. Tal desempenho é reflexo da influência da regulamentação do Artigo 6 do Acordo de Paris, na COP-26.

O mercado de crédito de carbono é um sistema de compensação de emissão. Cada empresa tem um limite determinado para emitir gases de efeito estufa. As que emitem menos ficam com créditos, que podem ser vendidos àquelas que passaram do limite. O crédito de carbono equivale a 1 tonelada de gás carbônico (CO2) ou outros gases que deixou de ser emitida para a atmosfera.

 

 

Fonte: Mundo Logistica


103 queries in 3,588 seconds