-->
Home | Anote | Demanda por frete no agronegócio sobe 10,3%
Postado em 20 de agosto de 2020 | 17:12

Demanda por frete no agronegócio sobe 10,3%

A demanda por fretes rodoviários no agronegócio avançou 10,3% no acumulado do ano até julho em relação ao mesmo período de 2019. Dessa forma, nota-se um impulso pelo forte ritmo de embarques de soja, que, por sua vez, vem na esteira de um câmbio favorável e aquecimento nas compras pela China.

De acordo com pesquisa antecipada à Reuters pela Repom, instrumento de gestão e pagamento de despesas de frotas de caminhões da Edenred Brasil, com base na análise de 2,2 milhões de operações gerenciadas pela plataforma no país durante o período.

Segundo o Índice de Fretes e Pedágios Repom (IFPR), a demanda por frete rodoviário no agronegócio também cresceu 8,6% no mês de julho, no comparativo ano a ano.
Em julho, as exportações brasileiras de soja somaram 8,02 milhões de toneladas, aumento de 33,7% no comparativo anual, segundo a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

No acumulado do ano até o mês passado, as importações chinesas da oleaginosa chegaram a subir 18%. Em análise sobre a evolução das atividades da Indústria e do Varejo –sem levar em consideração o Agronegócio– o mês de julho representou um crescimento de 7,8% frente a 2019.

 

 

Fonte: Frotas & cia


139 queries in 3,151 seconds