-->
Home | Oil & Gas | Campo de Búzios bate a marca de 1 bilhão de barris de óleo
Postado em 15 de abril de 2024 | 17:03

Campo de Búzios bate a marca de 1 bilhão de barris de óleo

Petrobras, em consórcio com as empresas CNOOC, CNODC e PPSA, alcançou uma nova marca: o campo de Búzios chegou a 1 bilhão de barris de óleo (bbl) produzidos. O feito foi atingido no último dia 31 de março, e soma a produção das cinco unidades em operação no maior campo do mundo em águas ultraprofundas, os FPSOs P-74, P-75, P-76, P-77 e Almirante Barroso.

“Não se trata apenas de um número impressionante. Essa conquista é fruto do trabalho coletivo de muitas pessoas, nas mais diversas equipes, junto com a inovação nas formas de fazer, que é marca da Petrobras. Além da utilização de tecnologias de última geração desenvolvidas para ampliar a eficiência dos reservatórios. Trabalhamos muito para atingir esse objetivo: produzir de forma responsável, segura e rentável”, disse o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Joelson Mendes.

E olhando para frente, os números tendem a crescer ainda mais. Com novos sistemas de produção que serão instalados nos próximos anos, a capacidade do campo será elevada para a casa dos 2 milhões de barris de óleo por dia até 2030.

“À medida que celebramos este momento memorável, também reconhecemos que nosso trabalho está longe de terminar. Este marco é mais uma etapa em nossa jornada contínua de excelência e inovação. Temos novos sistemas de produção em projeto que irão impulsionar a produção no campo de Búzios, contribuindo para o futuro da Petrobras”, afirmou o gerente executivo do campo de Búzios, Marcio Kahn.

Em junho do ano passado, Búzios já havia registrado a produção acumulada de 1 bilhão de barris de óleo equivalente – que considera óleo em barris somado à produção de gás, convertida para barris equivalentes de óleo (boe).

Resultados positivos
Localizado a 180 km da costa, o campo de Búzios começou a operar em 2018 e coleciona resultados positivos, além dos poços mais produtivos do país, a mais de 2 mil metros de profundidade. A espessura de seu reservatório tem a mesma altura que o Pão de Açúcar – e sua extensão corresponde a mais que o dobro que a Baía de Guanabara.

Em 2020, a Petrobras ganhou o Prêmio da OTC (Offshore Technology Conference) pelo conjunto de tecnologias desenvolvidas para tornar viável a produção em Búzios. As soluções de última geração utilizadas por ali aumentaram a eficiência do campo, impulsionaram sua produção, além de reduzir custos de forma consistente.

 

 

 

Fonte: Agência Petrobras


94 queries in 2,802 seconds