-->
Home | Oil & Gas | SCGÁS: Guabiruba terá abastecimento de gás natural até 2024
Postado em 13 de fevereiro de 2020 | 20:12

SCGÁS: Guabiruba terá abastecimento de gás natural até 2024

Guabiruba é um dos 16 municípios do estado que estão no mapa de expansão da malha de gasodutos da SCGÁS.

O Plano Plurianual de Negócios e o Pacote de Obras da SCGÁS prevê o investimento R$ 410 milhões em toda Santa Catarina, que deve passar de 2,1 milhões de metros cúbicos consumidos diariamente para 2,5 milhões de metros cúbicos, um crescimento de 25%. A companhia nomeou a ação de Gás que Avança.

Segundo o prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, a prefeitura ainda não recebeu informações da companhia sobre a vontade de expansão ao município. Contudo, está otimista com a possibilidade.

“Se há demanda para isso, para a economia será bom. Tudo o que vem para fortalecer a nossa economia e proporcionar novos investimentos será sempre benéfico”, avalia.

Kohler ressalta que aguarda o contato para alinhar aos planos de obras do município, para saber em quais espaços da cidade receberão a expansão. “Para evitar investimentos que podem ter uma validade de pouco tempo. Tomara que aconteça, precisamos caminhar junto e será bom para a cidade”, completa.

Os 16 municípios que passarão a receber gás natural: Agronômica, Canoinhas, Capivari, Correia Pinto, Garuva, Guabiruba, Gravatal, Laurentino, Mafra, Otacílio Costa, Palmeira, Passo de Torres, Ponte Alta, Siderópolis, Três Barras, e Trombudo Central.

Abertura comercial

Ainda segundo informações da SCGás, o avanço dos gasodutos representa um salto em relação aos últimos 25 anos de concessão da distribuidora, quando o crescimento foi mais lento.

A empresa também destaca o fim do contrato atual de suprimento, pois distribui, desde o início da concessão, gás natural via Petrobras, mas a estatal anunciou que não renovaria este contrato.

Portanto, a empresa anunciou que a partir de abril de 2020 o setor terá uma abertura comercial, que ocasionará o aumento da concorrência.

“O contrato de suprimento a gente assina até o final de fevereiro porque em abril já começa o contrato novo. Nesse momento nós temos apenas um participante com capacidade de entrega para 2020, mas a partir de 2021 e 2022 a gente já começa a ter diversificação de supridores e competição no mercado”, comenta o presidente da Companhia, Willian Anderson Lehmkuhl.

Fonte: O Município (SC)


142 queries in 3,120 seconds