-->
Home | Oil & Gas | Preço da gasolina no Brasil recua 0,64% na 1º quinzena de março, diz ValeCard
Postado em 19 de março de 2020 | 18:33

Preço da gasolina no Brasil recua 0,64% na 1º quinzena de março, diz ValeCard

O preço médio da gasolina nos postos no Brasil recuou 0,64% na primeira metade de março ante a média registrada em fevereiro, para 4,653 reais por litro, sob impacto das medidas para conter o novo coronavírus no país, apontou nesta quarta-feira pesquisa realizada pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas.

O ligeiro recuo nos postos ocorre após a Petrobras —que detém quase 100% da capacidade de refino do Brasil— ter reduzido em 9,5% o valor médio da gasolina vendida em suas refinarias na primeira quinzena de março, em meio a um recuo das cotações internacionais, pressionadas por temores relacionados a demanda, devido ao coronavírus.

O repasse dos preços das refinarias aos consumidores não costuma ser imediato, dependendo de tributos e margens de distribuidoras e postos.

Em fevereiro, pesquisa da Valecard havia apontado queda de 1,65% no preço médio do combustível fóssil nos postos.

Conforme levantamento da ValeCard, Rio de Janeiro (5,087 reais) e Acre (5,033 reais) são os Estados com a gasolina mais cara – ambos são as únicas unidades da federação onde o preço médio da gasolina comum passa de 5 reais.

Já Amapá (4,080 reais) e Santa Catarina (4,342 reais) apresentaram os preços mais baratos do país.

Obtidos por meio do registro das transações realizadas com o cartão de abastecimento da ValeCard, em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que as capitais com gasolina mais cara são Rio de Janeiro (5,078 reais) e Belém (5,027 reais).

Já as capitais com preços mais baixos são Curitiba (4,231 reais) e João Pessoa (4,245 reais).

Os recuos de valores em março ocorrem enquanto a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) já começou a observar redução acentuada das vendas em postos e estuda flexibilizar regras para desonerar o setor.

As autoridades brasileiras e a sociedade têm intensificado nas últimas semanas medidas de prevenção para frear a disseminação do vírus pelo país, o que reduziu de forma expressiva o deslocamento de pessoas por meio de veículos de transporte individual e coletivo.

A Petrobras também anunciou que reduzirá o preço médio da sua gasolina em 12% a partir de quinta-feira.

Fonte: Reuters


136 queries in 2,964 seconds