-->
Home | Oil & Gas | Lucro 72 vezes maior da BP decepciona o mercado
Postado em 3 de fevereiro de 2021 | 18:06

Lucro 72 vezes maior da BP decepciona o mercado

A petrolífera BP anunciou nesta terça-feira lucro líquido de US$ 1,36 bilhão no quarto trimestre de 2020, elevando em quase 72 vezes o lucro de US$ 19 milhões vistos um ano antes. O resultado atual, no entanto, foi impulsionado pela venda de negócios petroquímicos avaliados em US$ 2,3 bilhões.

O lucro do custo de reposição caiu 95,5% em base anual, para US$ 115 milhões no último trimestre, e ficou abaixo do consenso de mercado de US$ 370 milhões, com base em estimativas de 26 corretores. Esta métrica é semelhante ao lucro líquido que as empresas de petróleo dos Estados Unidos usam, mas exclui itens não recorrentes.

O resultado do custo de reposição do ano inteiro foi um prejuízo de US$ 5,7 bilhões, contra um lucro de US$ 10 bilhões registrados em 2019, impactado por preços mais baixos de petróleo e gás, baixas na exploração e margens de refino e demanda deprimida.

A BP disse que o fluxo de caixa operacional para o trimestre, excluindo os pagamentos decorrentes do vazamento de óleo no Golfo do México de US$ 100 milhões, foi de US$ 2,4 bilhões. Na comparação com o terceiro trimestre, isso refletiu o impacto significativo de menores volumes de comercialização na distribuição e uma contribuição significativamente mais fraca da comercialização de gás.

Ao final do ano, a dívida líquida era de US$ 39 bilhões, queda de US$ 1,4 bilhão no trimestre e US$ 6,5 bilhões no ano inteiro. A dívida líquida deve aumentar no primeiro semestre de 2021, impulsionada por indenizações, o pagamento anual relativo ao vazamento de óleo no Golfo do México e o pagamento após a conclusão da joint venture para produção de energia eólica que possui com a Equinor.

A BP disse que continua esperando atingir sua meta de dívida líquida de US$ 35 bilhões por volta do quarto trimestre de 2021 e do primeiro trimestre de 2022. Isso pressupõe preços do petróleo na faixa de US$ 45-US$ 50 o barril. A empresa disse que no fim do segundo trimestre devolverá dinheiro aos acionistas por meio de recompra de ações assim que a dívida líquida for reduzida para US$ 35 bilhões.
A BP declarou um dividendo trimestral de US$ 0,0525 por ação, elevando o pagamento do ano inteiro para US$ 0,315, abaixo dos US$ 0,41 em 2019.

A empresa disse que os preços do petróleo subiram desde o final de outubro e a demanda deve se recuperar em 2021. Além disso, a BP prevê que os preços do gás nos EUA se beneficiarão da produção mais baixa e uma recuperação na demanda internacional de gás natural liquefeito impulsionada pela Ásia.

No entanto, o grupo também projetou que sua divisão de distribuição de combustíveis será afetada pela pandemia no primeiro trimestre de 2021, já que as restrições pesam sobre a demanda do produto.

“A perspectiva da empresa no curto prazo é compreensivelmente cautelosa e um tanto fora de seu controle, com o fornecimento controlado pela Opep e a demanda atualmente deprimida pelos efeitos da pandemia”, disse Richard Hunter, da Interactive Investor.

O Barclays diz que o lucro da empresa ficou perto de 70% abaixo do consenso compilado pela empresa e o fluxo de caixa ficou mais de 40% abaixo da previsão do banco.

“Isto tem o efeito de deixar a dívida líquida nos US$ 39 bilhões e acima das nossas expectativas”, dizem os analistas do Barclays, acrescentando que a previsão da empresa de uma dívida líquida mais elevada no primeiro semestre de 2021 também é decepcionante, mas isso deve-se a custos extraordinários. “Estrategicamente, o grupo continua a fazer progressos, mas isso precisa de refletir-se nos lucros para ser recompensado pelo mercado.”

As ações da empresa fecharam esta terça-feira em queda de 4,53% na bolsa de Londres, negociadas a 255 euros.

 

 

 

 

Fonte: Valor


141 queries in 3,838 seconds