-->
Home | Oil & Gas | Irã só aceita conversar com a União Europeia se Estados Unidos suspenderem sanções econômicas
Postado em 2 de março de 2021 | 18:31

Irã só aceita conversar com a União Europeia se Estados Unidos suspenderem sanções econômicas

O Diretor Geral da Agência Internacional de Energia Atômica, (AIEA), o argentino Rafael Mariano Grossi, vai ter muito trabalho com o Irã. Ele havia anunciado ao voltar de Teerã, onde teve varias reuniões em um clima crítico,  que a sua agência e a agência iraniana AEOI,  haviam concordado com “um entendimento técnico bilateral temporário.” 

A  AIEA continuaria com suas atividades de verificação e monitoramento necessárias para até três meses. Por sua vez, o  Irã continuaria a implementar “totalmente e sem limitações” seu Acordo de Salvaguardas Abrangentes com a AIEA como antes. Agora, o  porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Saeed Khatibzadeh, disse que “o tempo não está maduro” para uma reunião não oficial proposta por Josep Borrell, chefe de relações exteriores da União Europeia(UE) e coordenador do Plano Conjunto de Ação Abrangente (JCPoA).

A UE havia sugerido a realização de negociações na Europa que incluiriam todos os participantes restantes no acordo de 2015 – Irã mais China, a E3 (França, Alemanha e Reino Unido) e Rússia, bem como os Estados Unidos.  O governo do presidente Joe Biden, disse que compareceria à reunião, com a participação do enviado de Washington, Rob Malley. O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse que os Estados unidos aceitariam um convite da UE “para discutir uma forma diplomática de avançar no programa nuclear do Irã”.

Mas Khatibzadeh disse em Teerã que : “Não houve mudança nas posturas e comportamento dos Estados Unidos, e o governo Biden não só falhou em abandonar a política fracassada de Trump de pressão máxima, mas também falhou em declarar seu compromisso com a implementação de todos suas obrigações sob o JCPoA e a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU. 

A implementação dos compromissos por todas as partes do não é uma questão de negociação. Todas as opções de dar e receber se esgotaram há cinco anos.“Alemanha e Reino Unido) e Rússia, bem como os Estados Unidos.  O governo do presidente Joe Biden, disse que compareceria à reunião, com a participação do enviado de Washington, Rob Malley. O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse que os Estados unidos aceitariam um convite da UE “para discutir uma forma diplomática de avançar no programa nuclear do Irã”.

Os americanos  devem suspender as sanções contra o Irã e retornar aos seus compromissos disse  Khatibzadeh:  “Esta questão não precisa de negociação, nem de uma resolução do Conselho de Governadores. O Irã continuará suas próximas consultas bilaterais e multilaterais com as partes atuais do JCPoA, bem como o Sr. Borrell como coordenador do JCPoA.” O porta-voz da Casa Branca disse que, após a declaração de Khatibzadeh, os Estados Unidos iriam agora consultar outras partes do acordo nuclear para ver  a melhor maneira de avançar.

 

 

 

Fonte: Petro Notícias


139 queries in 3,760 seconds