-->
Home | Oil & Gas | Equinor pode dar o pontapé inicial na produção de energia eólica offshore no Brasil
Postado em 25 de agosto de 2020 | 17:15

Equinor pode dar o pontapé inicial na produção de energia eólica offshore no Brasil

A norueguesa Equinor tem olhos bem atentos para a exploração e produção de petróleo e gás no Brasil. Mas a atenção da empresa para o offshore brasileiro não está apenas nas águas profundas e no pré-sal, mas também nos ventos da nossa costa. A companhia iniciou recentemente a solicitação de licenciamento de dois parques eólicos no litoral do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, com 2 GW de potência cada. Caso consiga avançar, a Equinor poderá ser a primeira empresa a desenvolver efetivamente um empreendimento do tipo no Brasil, dando o pontapé inicial neste mercado em nosso país.

A empresa ainda está com os pés no chão, fazendo os primeiros estudos para decidir se os empreendimentos são viáveis ou não. “Estamos no início da fase de avaliação e ainda é muito cedo para fornecer detalhes sobre um potencial projeto eólico offshore e seu cronograma de desenvolvimento”, disse a Equinor, em nota. A companhia explicou ainda que considerando a profundidade das águas, está prevendo o uso de turbinas fixas de fundo e, por isso, precisa de permissão para pesquisar a área para determinar como um projeto pode ser desenvolvido.

Segundo o projeto, os parques serão instalados a 20 km da costa, com profundidades variando entre 15 e 35 metros. Os parques devem ter 320 aerogeradores, 160 para cada um. Os empreendimentos serão batizados de Aracatu I e Aracatu II.

A Equinor estabeleceu uma meta clara de que, até 2035, aumentará sua capacidade renovável instalada em 30 vezes. Estamos avançando para nos tornarmos uma importante parte do setor eólico offshore global, e, para cumprir nossa estratégia, continuamos avaliando diferentes oportunidades de negócios globalmente.  Vemos um potencial para energia eólica offshore no Brasil, um país que consideramos uma área essencial para nossa empresa”, concluiu a empresa.

 

 

Fonte: Petro Notícias


161 queries in 5,210 seconds