-->
Home | Oil & Gas | Depois da preocupação da ANP com a falta de combustíveis pela venda das refinarias, a FUP faz um novo alerta
Postado em 27 de julho de 2020 | 19:45

Depois da preocupação da ANP com a falta de combustíveis pela venda das refinarias, a FUP faz um novo alerta

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos divulgaram um comunicado agora à tarde, alertando sobre a preocupação com o abastecimento de combustíveis no país,  se o processo de venda de oito refinarias da Petrobrás for levado adiante: “Desde que a atual gestão da empresa anunciou a privatização das unidades, a FUP e seus sindicatos vêm apontando os riscos de desabastecimento de gasolina, óleo diesel e gás de cozinha (GLP) nos mercados supridos por essas refinarias, bem como a formação de monopólios regionais privados – o que não vai reduzir preços ou aumentar a concorrência,” diz o comunicado.

A federação dos petroleiros diz que essa posição é reiterada por especialistas do mercado de petróleo e gás natural e por estudos, como o realizado pela PUC-Rio para a BrasilCom,  em maio. Essa questão também foi levantada própria  Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que  mostrou preocupação na última semana com o abastecimento se a Petrobrás vender as plantas. Além de problemas relacionados à infraestrutura, o arcabouço regulatório não contempla a saída da Petrobrás dessas unidades.

O coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar, disse que “Não estamos falando de uma empresa privada que está instalando uma refinaria ao lado de uma unidade da Petrobrás para concorrer com ela, o que já é possível desde 1997, quando o mercado foi aberto. Estamos falando de a Petrobrás vender suas refinarias, terminais e sistemas logísticos para outros agentes, que poderão definir o que produzir, se vendem seus produtos aqui ou no exterior e a que preços vão vender. A logística do refino no Brasil foi montada pela Petrobrás para abastecer o país, uma refinaria não concorre com a outra. Já estamos falando isso desde que a gestão da empresa anunciou a venda das refinarias, e agora especialistas, estudos e até a ANP confirmam o que apontamos desde o início.”

 

 

Fonte: Petro notícias


138 queries in 3,947 seconds