-->
Home | Oil & Gas | Coronavírus teve um impacto limitado nas operações do Porto de Santos
Postado em 21 de maio de 2020 | 17:45

Coronavírus teve um impacto limitado nas operações do Porto de Santos

No Tecon Santos, a movimentação cresceu 7%, somando 233.779 contêineres no primeiro trimestre. Com o volume movimentado no trimestre, o Tecon Santos apresentou uma utilização de 75% de sua capacidade e obteve 36,9% de market share no Porto de Santos. O Tecon Imbituba movimentou 10.211 contêineres no primeiro trimestre do ano, 19,3% abaixo do volume do ano passado. A queda é explicada pela redução na movimentação de contêineres de longo curso, que ainda contava com o serviço asiático ASAS  em janeiro de 2019, descontinuado no fim do mês, e também pela queda no volume de cabotagem.

No Tecon Vila do Conde, o volume de contêineres movimentados caiu 10,2% no primeiro trimestre, batendo 21.331 unidades. Essa queda teve como principal

responsável uma acentuada redução na movimentação de contêineres vazios em janeiro e fevereiro. Em março, já houve retomada no reposicionamento de contêineres vazios em Vila do Conde, antecipando-se aos embarques previstos para os próximos meses.

A Santos Brasil Logística apresentou queda de 8,7% no volume de contêineres armazenados em relação ao mesmo período do ano passado. No segmento de TERMINAL SANTOS BRASIL, NO PORTO DE SANTOSFOTO: GERMANO LUDERS10/03/2010Transporte Rodoviário, a SBLog fechou contrato com dois novos clientes, que deverão incrementar o volume transportado nos próximos meses. O TEV movimentou 48.422 veículos no primeiro trimestre, queda de 1,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O destaque no trimestre foi a alta de 88,3% nas importações de veículos, melhorando, portanto, o mix do TEV. Em contrapartida, as exportações caíram 13,4%, representando 77,0% do total movimentado.

De acordo com Daniel Pedreira Dorea, Diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores da Santos Brasil: “as unidades de negócio da Companhia seguem operando regularmente, prestando serviços essenciais à sociedade. Embora reconheçamos que a realidade então projetada para 2020 se alterou significativamente em razão do novo coronavírus, fizemos bem a nossa lição de casa. A posição de caixa é saudável, o endividamento líquido baixo e temos um fluxo de investimentos que preservará a vantagem competitiva no nosso principal mercado, o Porto de Santos. Por isso, estamos preparados para atravessar o período mais agudo da crise e, também, para futuramente colher os frutos da retomada econômica”.

 

Fonte: Petro Notícias


136 queries in 2,761 seconds