-->
Home | Oil & Gas | Bureau Veritas formaliza uma nova versão para classificar plataformas FPU e EPSO no Brasil
Postado em 20 de maio de 2020 | 17:30

Bureau Veritas formaliza uma nova versão para classificar plataformas FPU e EPSO no Brasil

O Bureau Veritas formalizou uma nova notação de classificação para plataformas offshore de produção, armazenamento e descarga de petróleo (FPSO e FPU, nas siglas em inglês), projetadas para operação no Brasil. A nova notação de classe IVBS-BRA utiliza uma abordagem de verificação independente e ajuda na demonstração de conformidade com as normas e regulamentos brasileiros. Os requisitos se aplicam desde o projeto até a operação das unidades

Marcio Pereira, diretor de Marítimo e Offshore do Bureau Veritas Brasil, disse que “Ajudar a garantir que esses requisitos sejam atendidos é vital. O Brasil é um ambiente regulatório complexo e os clientes devem demonstrar como estão atuando para operar com segurança. Com quase 200 anos de vida, o Bureau Veritas vem fornecendo informações, suporte e os serviços necessários para ajudar projetistas, construtores e operadores a atuarem na complexidade dos requisitos nacionais brasileiros. O IVBS-BRA formaliza nossa abordagem e fornece a estrutura necessária para demonstrar que os requisitos foram atendidos”

Os requisitos de conformidade são regidos por diferentes agências nacionais que orientam as condições de saúde e segurança, ambientais e trabalhistas, como Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Autoridade Marítima Brasileira (DPC – Departamento de Portos e Costas do Ministério da Marinha), Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), através da Escola Nacional da Inspeção do Trabalho (ENIT), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) e Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), entre outros.

Marie-Françoise, diretora comercial de Offshore & Services do Bureau Veritas França, disse que “O Bureau Veritas fornece uma ampla gama de serviços e suporte relacionados à conformidade para garantir que os clientes atendam e implementem o escopo regulatório necessário para as operações. Integrando aos processos de classificação e controle.” Com atividades extensivas e serviços de suporte em mais de 140 países, o Bureau Veritas tem participação em projetos de FPSO e FSU no Brasil e sua experiência reflete-se nas orientações e na nova notação.

 

Fonte: Petro Notícias


140 queries in 3,448 seconds