-->
Home | Jornal Multimodal | ZF desenvolve programa de reaproveitamento das embalagens de insumos
Postado em 1 de março de 2021 | 17:09

ZF desenvolve programa de reaproveitamento das embalagens de insumos

Projeto Economia Circular consite em entender o fluxo dos itens para adaptar a logística para separação, triagem e envio dos materiais. A ZF iniciou ao final do ano passado o Projeto Economia Circular, que, após estudos e avaliação de viabilidade, foi desenvolvido em cooperação entre as áreas de meio ambiente, produção e logística das plantas da empresa. A solução consiste em reaproveitar as embalagens de insumos da produção.

De acordo com o engenheiro ambiental da ZF e um dos idealizadores do projeto, João Manoel Gambarra, o primeiro passo foi começar a tratar a relação entre as plantas de forma mais abrangente e entender o ciclo de início e término dos processos. Ele explica que entendendo esse fluxo circular, a companhia passou a adaptar a logística para separação, triagem e envio desses materiais.

“A ZF no Brasil tem trabalhado ano após ano em projetos de economia circular e cada vez mais propostas são sugeridas por nossos colaboradores e abraçadas pela nossa gestão, eficiência energética e de recursos, reuso de água, reciclagem de óleo de corte na usinagem e de solventes na pintura, reuso e reciclagem visando o Aterro Zero, entre outros”, diz Gambarra.

Já o gerente Sênior de Saúde, Meio Ambiente e Segurança da ZF, Sildson Corrêa, o projeto é mais um dos projetos que agregam valor às ações de sustentabilidade da ZF e demonstram que a criatividade e preocupação em criar soluções para questões do dia a dia são o ponto de partida para projetos bem-sucedidos.

A partir desse projeto as caixas passaram a ser reutilizadas uma vez. Segundo Gambarra, a equipe vem desenvolvendo estudos para novos reaproveitamentos das embalagens e reciclagem desses materiais para, assim, tornar possível a ampliação da utilização por unidade. Com uma média de 850 caixas sendo reutilizadas por mês, a ZF estima reduzir cerca de 17 toneladas de resíduos de madeira mensalmente.

Corrêa  també, ressalta a iniciativa. “Projetos como esse vão muito além do conceito de reduzir, reutilizar e reciclar. Dizem respeito a redesenhar processos e ver oportunidades além das próprias questões ambientais nos desperdícios. São estratégias que também trazem benefícios aos negócios da empresa no longo prazo.”

Outras ações

A ZF informa que vem avançando em seus projetos ambientais. Nas plantas de Itu e Sorocaba, ambas no estado de São Paulo, por meio da reutilização total de paletes a empresa contribuiu para a preservação da madeira para o uso no transporte de materiais.

Na planta de Sorocaba a ZF investiu em engenharia de recursos para alcançar mais eficiência no uso de matérias primas em sua linha de produção, como na utilização do óleo de corte utilizado em máquinas de alta performance. Com um processo de reuso, redução e reciclagem de fluidos lubrificantes para os processos industriais, a empresa conseguiu purificar e reutilizar 70% desse tipo de óleo.

Por meio da implementação do Programa Green Dot, a companhia afirma que foi possível redução de 20% de energia elétrica na unidade de Limeira (SP), com resultados também nas demais plantas. Implantando nas fábricas de Araraquara, São Bernardo do Campo, Sorocaba, Iracemápolis e Itu, também unidades em São Paulo, a estimativa é que esta média de redução de energia elétrica se mantenha ou até aumente para todas as unidades contempladas pelo programa.

A ZF mantém ainda vários outros projetos realizados e em andamento envolvendo a redução no consumo de água em suas unidades, assim como a redução do desperdício de alimentos, por exemplo. “Nossas equipes mantêm constante vigilância sobre todas as possibilidades para a realização de novos projetos que tornem as operações da ZF cada vez mais sustentáveis”, pontua Corrêa.

 

 

 

 

Fonte: Tecnologistica


141 queries in 3,354 seconds