-->
Home | Jornal Multimodal | Taubaté desconhece situação de viadutos sobre a linha férrea
Postado em 8 de janeiro de 2019 | 17:40

Taubaté desconhece situação de viadutos sobre a linha férrea

A Prefeitura de Taubaté não possui laudos estruturais de nenhum dos viadutos construídos sobre a linha férrea no município.

A informação foi repassada à Câmara em resposta a um requerimento aprovado pelos vereadores em novembro passado.

O laudo estrutural é resultado de uma vistoria detalhada da construção, que serve para identificar seu estado de conservação e eventuais patologias encontradas.

O requerimento foi apresentado pelo vereador Digão (PSDB) após o episódio em que um viaduto na marginal Pinheiros cedeu na capital, em novembro.

“Faz-se necessário a contratação urgente de uma empresa especializada em laudos estruturais de engenharia para avaliar a qualidade e a segurança dos viadutos existentes”, afirmou o vereador no texto.

Digão também questionou o fato de a prefeitura não possuir os projetos estruturais e o memorial de cálculo dos viadutos. “É muito importante que os acervos públicos tenham em mãos o memorial de cálculo das estruturas do viaduto para que possam recalcular a segurança no local, tendo em vista que aumentou muito o tráfego de veículos nos viadutos”.

ESTRUTURAS/ Os principais viadutos sobre a linha férrea em Taubaté foram construídos nos anos de 1968 e 1969 pela antiga RFFSA (Rede Ferroviária Federal) e se situam na região central da cidade.

Em 2018, mesmo antes do episódio na capital, a Câmara já havia questionado a prefeitura sobre questões pontuais de viadutos da cidade, após receber reclamações de moradores.

No viaduto da Rua Jacques Félix, por exemplo, uma árvore cresceu infiltrada na estrutura. Já no viaduto que liga a Avenida Charles Schneider à Praça da CTI, as críticas são de trincas na construção.

Na eleição de 2016, Ortiz Junior (PSDB) chegou a prometer que duplicaria o viaduto da Charles Schneider, mas nada foi feito a respeito até agora.

OUTRO LADO/ Na resposta do último requerimento, o governo Ortiz informou à Câmara que “está verificando junto a MRS Logística, sucessora da RFFSA, a possibilidade do fornecimento dos referidos laudos”.

Questionada pela reportagem, a MRS confirmou ter recebido o contato do município e informou que irá atuar “em colaboração com a prefeitura, para apoiá-los no que for preciso nesse levantamento”.

A empresa ressaltou, no entanto, que parte dos viadutos sobre a linha férrea estão sob gestão da própria prefeitura. Sobre os viadutos erguidos pela RFFSA, a MRS informou que não tem “informações detalhadas”, por serem construções anteriores à sua criação.

Fonte: Gazeta de Taubaté

Deixe um comentário:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*


146 queries in 2,590 seconds