-->
Home | Jornal Multimodal | Porto do Recife: movimentação de cargas em alta
Postado em 15 de abril de 2019 | 18:23

Porto do Recife: movimentação de cargas em alta

A movimentação de cargas do Porto do Recife já cresceu 24% neste ano, devido, sobretudo, à alta das importações de fertilizantes, malte e cevada. Por isso, o ancoradouro já prevê a retomada dos investimentos privados, com a construção de novos silos e a ampliação de armazéns.

Segundo o Porto do Recife, 329,9 mil toneladas de produtos passaram pelo ancoradouro nos três primeiros meses do ano. E um terço disso se refere a fertilizantes, malte e cevada. “A ênfase é do malte e da cevada, a matéria-prima que atende a indústria cervejeira do Estado. Foram 50 mil toneladas, contra as 36 mil do primeiro trimestre de 2018, um crescimento de 40%”, contou o presidente do ancoradouro, Carlos Vilar.

Esse material vai para as cervejarias que operam no Estado, como Ambev, Grupo Petrópolis e Brasil Kirin – fábricas que ampliaram sua produção nos últimos anos. Por isso, a empresa responsável pelo manuseio do malte e da cevada já pensa em ampliar sua operação no Porto do Recife. “A Rhodes presta serviço para as cervejarias e já enxergou perspectivas de crescimento para o malte e a cevada. Por isso, quer duplicar sua capacidade de importação e armazenamento”, revelou Villar.

Segundo ele, a ideia da Rhodes é elevar essa capacidade para 44 mil toneladas, através de novos silos e da ampliação do seu armazém. A obra, contudo, requer autorização da Secretaria Nacional dos Portos. Por isso, o porto vai levar o pedido de ampliação da Rhodes para avaliação do Governo Federal. “Esperamos que esse processo esteja finalizado em 90 dias”, calculou Vilar, que também já está em negociação com mais duas empresas privadas que querem investir no porto. “As empresas estão voltando a nos procurar. O clima é de investimento privado”, vibrou o presidente do porto.

Fonte: Folha de Pernambuco


146 queries in 2,761 seconds