-->
Home | Jornal Multimodal | Porto do Recife deverá receber 120 mil toneladas de milho argentino
Postado em 29 de abril de 2019 | 18:34

Porto do Recife deverá receber 120 mil toneladas de milho argentino

Uma nova etapa no abastecimento de grãos para avicultura e fábricas de ração de Pernambuco e da Paraíba terá início. Anteriormente, transportado por via terrestre de outros estados do Nordeste e Centro-Oeste, este ano, o milho será importado da Argentina e chegará à capital através de navios.

O navio de bandeira brasileira Norsul Crateus trará 32,5 mil toneladas do grão. A embarcação será a primeira a importa através do ancoradouro. No negócio, deverão ser trazidos cerca de 200 mil toneladas. O acordo foi firmado entre a Porto do Recife S.A. e um pool de três empresas, sendo as estaduais Mauricéa Alimentos e Notaro Alimentos e a paraibana Guaraves Alimentos.

No último ano, o Porto do Recife movimentou 59.942 toneladas de milho. “Fomos procurados pelos avicultores em fevereiro deste ano com a proposta de importação. A negociação avançou e o primeiro navio vindo de Ramallo, na Argentina, já atraca amanhã (sábado). A programação é que chegue um navio com esse volume (32.500 mil toneladas) a cada 60 dias”, assegurou o diretor presidente do Porto do Recife, Carlos do Rêgo Vilar. O navio deve passar seis dias atracado para descarregar o produto.

Produção de milho
No Nordeste, o milho é produzido na Bahia, Piauí, Maranhão e Sergipe e as safras destes estados representam 85% do milho que abastece o setor avícola em Pernambuco. De acordo com as empresas, os três principais fatores que nos levam a importar o grão são a baixa produção nos estados do Nordeste, o aumento no preço no período da entressafra e a dificuldade de transporte rodoviário.

Fonte: OP9


151 queries in 2,636 seconds