-->
Home | Jornal Multimodal | Porto de Santos recebe três estudos para concessão do canal de navegação
Postado em 9 de janeiro de 2020 | 18:49

Porto de Santos recebe três estudos para concessão do canal de navegação

Das 16 autorizações para a realização de estudos sobre concessão do canal de navegação do Porto de Santos à iniciativa privada, apenas três propostas foram entregues. Agora, elas serão avaliadas por técnicos da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), a autoridade portuária. Depois, devem ser encaminhados ao Governo Federal.

Oito dos 16 autorizados apresentaram os estudos, sendo um individualmente, da Boskalis do Brasil Dragagem e Serviços Marítimos Ltda. Os demais realizaram o trabalho em dois grupos.

Um é formado por DTA Engenharia Ltda, Jan De Nul do Brasil Dragagem Ltda e Leonardo S.p.A. O outro tem como componentes a Terrafirma Consultoria Empresarial e de Projetos Ltda, a Dragabras Serviços de Dragagem Ltda, a Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais Ltda (CPEA) e Veirano Advogados.

A avaliação desses estudos é um passo importante para a eventual concessão do canal de acesso e de navegação do Porto de Santos. Para a comunidade portuária, a medida é vista como um dos projetos fundamentais para aumentar a eficiência do cais santista.

Hoje, há casos de terminais que perdem até quatro horas por dia de operação. Isto acontece por conta de ineficiências no sistema no atracação ou de problemas nos calados de berços ou do canal, causados por pontos de assoreamento.

Esta é outra preocupação dos usuários do Porto de Santos, após perdas de calados entre abril e dezembro, períodos em que não houve remoção de sedimentos no canal e em berços de atracação.

“Vamos avaliar as contribuições para elaborar um modelo e, a partir daí, decidir se será uma concessão isolada ou se a proposta será incorporada ao projeto de desestatização da administração portuária”, destacou o diretor-presidente da Autoridade Portuária, Casemiro Tércio Carvalho.

Para o executivo, “o mais importante são os parâmetros de eficiência da gestão do canal. A meta é mais movimentos de navios por dia”.

A autoridade portuária destaca que a doação dos estudos não tem ônus, encargos ou condições à empresa. O plano prevê aumentar a eficiência do Porto de Santos.

Planos

Segundo divulgado no ano passado, a perspectiva da Docas é lançar, ainda neste ano, o edital para a concessão de, ao menos, o canal de acesso ao Porto. O plano prevê incluir, no mínimo, as atividades de manutenção e aprofundamento de bacias de evolução e berços de atracação, além de batimetrias e homologação das profundidades junto às autoridades competentes.

Os serviços de rebocadores, de monitoramento ambiental e remediação também estão na lista de atribuições, assim como atendimento de emergências, sinalização e balizamento e o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações.

Fonte: A Tribuna


146 queries in 2,699 seconds