-->
Home | Jornal Multimodal | Porto de Melbourne: experiência sobre privatização na Austrália
Postado em 22 de agosto de 2019 | 18:03

Porto de Melbourne: experiência sobre privatização na Austrália

No quarto dia do programa de visitas aos portos da Austrália, a comitiva brasileira da área portuária esteve no Porto de Melbourne. Dos portos visitados, Melbourne tem a experiência mais recente em privatização. O gerente de relacionamento corporativo do porto, Murray Newton, conduziu a visita técnica.

Liderada pelo secretário Nacional de Portos, Diogo Piloni, a comitiva reúne o presidente da CODESA, Julio Castiglioni, o diretor Bruno Fardin, a coordenadora de marketing do Porto de Vitória, Raquel Guimarães, e o conselheiro Daniel Rodrigues Audigueri, além do diretor do Porto de Santos, Danilo de Morais Veras, e do gerente de Regulação, Gabriel Rapoport Furtado. O grupo percorre alguns portos australianos para conhecer as melhores práticas de gestão portuária. Já passou pelas cidades de Brisbane e Sidney.

Newton acompanhou a comitiva ao Centro de Educação Portuária (Port Ed), entidade mantida pelo Porto de Melbourne desde a privatização e que tem como missão realizar treinamentos voltados à educação portuária para jovens e adultos. Em seguida, a bordo de uma embarcação, percorreu alguns terminais, quando o gerente do porto detalhou o processo de privatização vivenciado pela empresa há três anos.

Privatização

Nesta visita a Melbourne, detalhes sobre a privatização como as atribuições do porto, a interação com o governo (incluindo o harbour master) e a mediação de interesses foram abordados em reunião. Debateu-se, ainda, a participação de fundos de investimentos nos portos de Brisbane e Melbourne. Russel Smith, do grupo GIP (Global Infrastructure Partners), relatou o ponto de vista dos investidores no processo australiano de concessões portuárias, respondendo os questionamentos e contribuindo para a construção de uma visão abrangente do tema.

A última agenda do dia incluiu uma conversa com a pesquisadora baseada na Tasmania, Peggy Chen, que publicou importante pesquisa sobre a privatização no país. Ela detalhou alguns pontos de seus estudos, baseados na observação do processo australiano.

Nesta sexta-feira (23), último dia da agenda de visitas iniciada na segunda-feira (19), a comitiva participará de uma série de atividades, onde serão apresentados cases sobre os processos de gestão e exemplos de operações pós-privatização. Ainda está agendada uma visita ao Centro de Controle de Operações, em Port Phillip Bay, e visita ao pier de cruzeiros – Waterfront Place, Port Melbourne. No final de semana, o grupo retornará ao Brasil.

Fonte: CODESA


141 queries in 2,730 seconds