-->
Home | Jornal Multimodal | Marbor Frotas Corporativas computa crescimento de 50% em 2020
Postado em 7 de janeiro de 2021 | 19:58

Marbor Frotas Corporativas computa crescimento de 50% em 2020

Desempenho no faturamento foi resultado do aquecimento junto ao segmento de transporte e movimentação de cargas. A Marbor Frotas Corporativas divulga que o segmento de transporte e movimentação de cargas foi o principal responsável pelo crescimento de 50% no faturamento da companhia em 2020. Mesmo com a crise gerada pela pandemia de coronavírus, a empresa conseguiu elevar sua receita com novos produtos e serviços, especialmente voltados a atividades logísticas, que não pararam durante o isolamento social.

“Fomos desafiados a nos reinventar em vários aspectos e de forma muito rápida. Agora vemos tudo isso como algo muito positivo para nossa empresa”, diz o diretor da Marbor, Renato Vaz.

Para o executivo, o principal desafio para o mercado de locação em 2020 foi desenvolver soluções. “Serviços que não faziam parte do portfolio vieram para ficar. Hoje estamos mais próximos dos clientes e com maior capacidade de atender suas demandas. Foi uma grande mudança para o setor”, avalia Vaz.

A Marbor Frotas Corporativas divulga que o segmento de transporte e movimentação de cargas foi o principal responsável pelo crescimento de 50% no faturamento da companhia em 2020. Mesmo com a crise gerada pela pandemia de coronavírus, a empresa conseguiu elevar sua receita com novos produtos e serviços, especialmente voltados a atividades logísticas, que não pararam durante o isolamento social.

“Fomos desafiados a nos reinventar em vários aspectos e de forma muito rápida. Agora vemos tudo isso como algo muito positivo para nossa empresa”, diz o diretor da Marbor, Renato Vaz.

Para o executivo, o principal desafio para o mercado de locação em 2020 foi desenvolver soluções. “Serviços que não faziam parte do portfolio vieram para ficar. Hoje estamos mais próximos dos clientes e com maior capacidade de atender suas demandas. Foi uma grande mudança para o setor”, avalia Vaz.

 

 

 

Fonte: Tecnologistica


143 queries in 3,416 seconds