-->
Home | Jornal Multimodal | Júnior Bozzella presidirá subcomissão para debater portos na Câmara
Postado em 22 de abril de 2019 | 18:26

Júnior Bozzella presidirá subcomissão para debater portos na Câmara

O deputado federal Júnior Bozzella (PSL-SP) irá presidir a Subcomissão Permanente de Portos e Vias Navegáveis na Câmara Federal. A comissão de Viação e Transportes (CVT) do Legislaitvo aprovou, por unanimidade, o requerimento do parlamentar para a criação do colegiado.

O social liberal conseguiu, também, a aprovação dos membros para a realização de audiência pública para debater os principais modelos de gestão de administração de portos brasileiros. De acordo com o parlamentar, essa é uma grande conquista para o Brasil e para a Baixada Santista.

“Os portos têm papel crucial para subsidiar de forma logística a economia brasileira. Mas mesmo diante de tamanha importância, eles enfrentam problemas críticos. São inúmeros problemas que precisam ser resolvidos para que nós possamos trazer maior competitividade aos produtos e serviços brasileiros, e, consequentemente melhorar a economia, com a geração de emprego e renda e riqueza ao país. A criação da Subcomissão tem como objetivo tratar de forma pontual cada uma dessas questões”, observou Bozzella.

Na visão do parlamentar, as mudanças devem começar pelo Porto de Santos, o principal do País, e que poderá servir como modelo para os demais portos do Brasil.

“Criamos um conselho consultivo e uma Frente Parlamentar Mista para discutir o assunto. Estamos há meses, inclusive, antes mesmo do início do mandato, nos reunindo com especialistas da área, prefeitos, lideranças sindicais e profissionais ligados ao Porto, que nos auxiliaram a pontuar qual era a expectativa daqueles que estavam diretamente envolvidos na atividade portuária para a implantação do novo modelo de gestão. Já fizemos diversas reuniões com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, com o secretário Especial de Portos, Diogo Piloni e o Ministro da Economia, Paulo Guedes, para levar esses apontamentos”, comentou o deputado, que destacou ainda que a aprovação do colegiado dará mais agilidade às discussões sobre o tema.

Fonte: A Tribuna


146 queries in 2,777 seconds