-->
Home | Jornal Multimodal | Fábrica da Souza Cruz em Minas está prestes a fazer exportação
Postado em 18 de maio de 2017 | 18:27

Fábrica da Souza Cruz em Minas está prestes a fazer exportação

Com uma produção anual de 40 bilhões a 45 bilhões de cigarros na maior fábrica do ramo da América Latina, que fica em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, a Souza Cruz planeja retomar a exportação de cigarros no segundo semestre deste ano. “Existem alguns países na América Latina para os quais queremos exportar que não têm a barreira tarifária”, disse o diretor de relações institucionais da Souza Cruz, Renato Casarotti, durante o 16º Fórum Empresarial realizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em Foz do Iguaçu (PR).

Além da América Latina, Casarotti disse que olha outros dois mercados com atenção: um deles é o México, com que o Brasil está em negociação para fazer um tratado bilateral – e hoje existe uma barreira tarifária grande, com um imposto de importação de 67%. “Se conseguirmos reduzir (esse imposto) pela metade, já ajuda bastante”, disse. Outra área que a Souza Cruz avalia como potencial mercado para exportar os cigarros produzidos em Minas Gerais é a União Europeia, porque a empresa já exporta muito tabaco para lá. “Hoje tem uma negociação em curso que ganhou tração entre Mercosul e União Europeia. Se nessa negociação conseguirmos algum tipo de redução gradual, achamos que conseguimos ser competitivos com as fábricas europeias”, garantiu.

Com uma capacidade instalada em torno de 70 bilhões de cigarros em Uberlândia – única fábrica da Souza Cruz no Brasil –, Casarotti disse que a unidade, que emprega 1.100 funcionários, tem muito espaço para crescimento. “Os investimentos são contínuos. De expansão não há investimentos, porque ainda tem uma capacidade ociosa”, informou sobre a fábrica que tem 872 mil metros quadrados sendo 82 mil metros quadrados de área construída.

Casarotti informou que a fábrica de Uberlândia, inaugurada em 1979, está entre as cinco melhores do grupo controlador da Souza Cruz, a British American Tobaco, que tem 44 fábricas em 42 países.

Maior exportadora de tabaco do mundo, a Souza Cruz produz por ano 180 mil toneladas de tabaco, sendo que 80% da produção vai para a exportação, e 20%, para o mercado interno. A empresa também é líder do mercado brasileiro de cigarros.

Parceria mineira. Casarotti disse que a parceria da Souza Cruz com o Estado de Minas Gerais, “por não ter seguido uma tendência de alta de ICMS, como outros seguiram, permanece e vale muito a pena”. Para a Souza Cruz, Uberlândia, além de ser estrategicamente localizada, é a terceira maior cidade do interior do Brasil. “A ideia é ficar lá por um bom tempo”, disse.

Questionado sobre a importância de Minas para a Souza Cruz, Casarotti disse que é estratégica. “Além desse casamento de quase 40 anos de parceria, o que nos dá muito orgulho de eficiência, produtividade e desenvolvimento: nós apreciamos muito essa relação com Minas Gerais e, para nós, nesse pilar de exportação, queremos que Minas seja a nossa porta para fora do país também”, comemorou.

Fonte: O Tempo


136 queries in 3,760 seconds