-->
Home | Jornal Multimodal | DNIT inicia Ciclo de Planejamento Conjunto com os Parlamentares (CPCP) com a bancada do Pará
Postado em 30 de maio de 2019 | 17:50

DNIT inicia Ciclo de Planejamento Conjunto com os Parlamentares (CPCP) com a bancada do Pará

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, recebeu parlamentares do Pará. Esse foi o primeiro encontro de representantes da Autarquia com as bancadas do Poder Legislativo de todo os país. A ideia do Ciclo de Planejamento Conjunto com os Parlamentares (CPCP) é discutir e debater assuntos prioritários na área de infraestrutura de cada Estado.

Esses encontros serão importantes para uma integração entre o DNIT e as diversas bancadas para um uso eficiente dos recursos públicos na infraestrutura do país. “Primeiro, vamos expor aos parlamentares as obras em andamento e as metas que atingiremos no fim do ano”, explicou o general Santos Filho. “Depois vamos apresentar todos os estudos e projetos em andamento, bem como a estimativa de quando vamos concluí-los”, completou.

Em seguida apresentamos a necessidade de recursos para o ano que vem. “Assim vamos construir juntos um detalhamento do que vai ser a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020”, reforçou o general Santos Filho. “Por último, é uma análise do orçamento em vigor em 2019, bem como um possível ajuste ainda ao longo do ano”.

Durante a reunião foram apresentadas a situação atual dos empreendimentos que estão em andamento no Pará, como a pavimentação dos últimos 50 quilômetros da BR-163/PA – uma das prioridades do governo federal -, além da pavimentação das BR-230/PA e da BR-380/PA, da construção de pontes de concreto em substituição às de madeira, de sete portos fluviais, além de outros projetos em desenvolvimento no Pará pela Autarquia.

O coordenador da bancada paraense, senador Zequinha Marinho (PSC/PA), saiu muito satisfeito com o encontro. “A expectativa foi superada em todos os aspectos. O DNIT nos apresentou uma exposição completa da situação do Estado em 2019 e depois um planejamento robusto. Isso nunca havia sido feito pelo DNIT”, destacou o senador. “Isso é importante para o parlamentar e para a bancada porque, a partir daí, vamos orientar o nosso mandato em cima da atuação dessa logística. Estamos aqui com o objetivo de entender o que tem, o que está planejado, e o que mais a gente pode fazer. Essas informações vão nortear a execução do orçamento deste ano, a alocação de emendas para 2020, fundamental para que a gente possa dar sequência aquilo que começou este ano, ou iniciar novas obras em comum acordo com o DNIT, para até evitar desencontro de opiniões ou de vontades”.

Fonte: DNIT


150 queries in 2,917 seconds