-->
Home | Jornal Multimodal | Diretor-Geral do DNIT fala sobre as questões orçamentárias da Autarquia para 2020 com a bancada do Mato Grosso do Sul
Postado em 9 de outubro de 2019 | 18:45

Diretor-Geral do DNIT fala sobre as questões orçamentárias da Autarquia para 2020 com a bancada do Mato Grosso do Sul

O Diretor-Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, participou, na manhã desta quarta-feira (9), de uma reunião com a bancada do Mato Grosso do Sul, no Senado Federal, para falar sobre questões orçamentárias da Autarquia para o ano de 2020.

“Temos trabalhado em conjunto com as bancadas. O encontro de hoje foi de suma importância para o prosseguimento das obras, para um alinhamento técnico do DNIT com os parlamentares e para juntos construirmos o orçamento”, explicou o general Santos Filho. “Esse apoio da bancada é fundamental para termos recursos adequados e com isso termos entregas boas para o Mato Grosso do Sul”, completou o diretor-geral.

Um dos pontos abordados foram os critérios utilizados pelo DNIT para a seleção das obras, como por exemplo, a priorização da manutenção. A Lei Orçamentária Anual (LOA) terá foco também nos empreendimentos em corredores logísticos, nas obras consideradas estratégicas, em ações em fase de conclusão e em entregas parciais possíveis já para o próximo ano.

Diante do cenário econômico e orçamentário com restrições, o DNIT reforçou que restringiu obras sem projeto e que evitou a pulverização de recursos. Esse foi o balizamento feito pela Autarquia na constituição da LOA, até mesmo para se evitar paralisação de obras e otimizar o trabalho daquelas que já estão em andamento.

Emendas – O general Santos Filho apresentou aos parlamentares sul-mato-grossenses o “cardápio de emendas”, feito por meio de um planejamento alinhado com o Ministério da Infraestrutura, e que consiste em sugestões do DNIT às bancadas de cada estado, para indicação de emendas, com o objetivo de viabilizar o andamento as obras.

Além da priorização da manutenção da malha rodoviária de Mato Grosso do Sul, o diretor-geral do DNIT mostrou outras sugestões de emendas parlamentares para a continuidade de obras, como a BR-163/MS, a BR-262/MS e a BR-419/MS.

Fonte: DNIT


149 queries in 2,777 seconds