-->
Home | Jornal Multimodal | DHL Express compra oito aviões para entrega expressa internacional
Postado em 19 de janeiro de 2021 | 18:15

DHL Express compra oito aviões para entrega expressa internacional

A modernização da frota apoia os objetivos de sustentabilidade do grupo e o crescimento na demanda de clientes nos mercados de entrega expressa internacional. A DHL Express, líder mundial de serviços expressos, e a Boeing anunciam que a empresa de logística realizou o pedido de oito novos aviões de carga Boeing 777, adicionais à compra de outras 14 aeronaves divulgada em 2018.

O investimento marca mais um passo na expansão da DHL Express em sua rede aérea intercontinental, que busca atender à crescente demanda de clientes nos mercados de entrega expressa internacional. As primeiras entregas estão previstas para 2022.

“Embora a atual crise de saúde tenha deixado muitas áreas da vida em espera, o comércio global não parou. Impulsionado pela globalização, digitalização e demanda sem precedentes de nossos clientes durante a recente alta temporada, nosso volume global de comércio eletrônico cresceu mais de 40% no quarto trimestre. Ao encomendar oito novos cargueiros de fuselagem larga, reforçamos nossa crença de que o e-commerce é uma megatendência duradoura. Por isso, decidimos agir cedo e começar 2021 com esse investimento em nosso futuro.” – afirma John Pearson, CEO Global da DHL Express.

Maior cargueiro bimotor do mundo, o B777 oferece suporte ao futuro crescimento dos negócios, ao mesmo tempo em que apresenta confiabilidade excepcional. Além disso, a aeronave também contribui com metas de sustentabilidade, devido a sua tecnologia de baixo consumo de combustível, que reduz as emissões de CO2 em 18%, em comparação aos B747-400s mais antigos.

“Uma rede aérea altamente eficiente e confiável é a chave para que as nossas capacidades de serviço permitam um crescimento futuro. Estamos comprometidos em prover serviços eficientes e da mais alta qualidade aos nossos clientes, dentro dos menores prazos de trânsito possíveis. Ao mesmo tempo, também nos comprometemos em reduzir nossas emissões de carbono mediante a modernização de nossa frota, com o tipo de aeronave mais eficiente disponível na indústria atual. O Boieng 777 se encaixa em nossa rede intercontinental e complementa perfeitamente nosso objetivo sustentável de alcançar zero emissões líquidas até 2050.” – Travis Cobb, vice-presidente executivo de operações da Rede Global e Aviação da DHL Express.

O cargueiro B777 é o maior, de mais longo alcance e o mais eficiente cargueiro bimotor do mundo, com alcance de 9.200 km (4.970 milhas náuticas) e pode carregar uma carga útil máxima de 102.010 kg (224.900 libras). Ele permite que a DHL Express faça menos paradas e reduza custos de pouso associados em rotas de longa distância, o que resulta no menor custo de viagem de qualquer grande cargueiro.

A previsão de carga aérea global da Boeing para 2020 antecipa um aumento significativo na demanda por cargueiros novos e convertidos, com crescimento da frota de mais de 60% nos próximos 20 anos. Isso se reflete na alta demanda por remessas transfronteiriças com prazo definido que a DHL Express tem experimentado. Por esse motivo, as duas empresas também concordaram em opções e direitos de compra de quatro aeronaves adicionais.

“Não podemos negar o tamanho crescimento do e-commerce cross border nesses últimos meses. O consumo digital mundial e brasileiro sofreu um impacto mais do que notório com a implantação do distanciamento social e pudemos ver com bastante destaque como as barreiras territoriais deixaram de ser uma questão. O investimento em aeronaves é pensado de acordo com as novas necessidades globais, que não serão exclusivas ao ano de 2020.” – Mirele Mautschke, CEO da DHL no Brasil.

Com esta etapa, a DHL Express ressalta seu compromisso de longo prazo como facilitador de comércio global. A empresa opera mais de 260 aeronaves dedicadas, com 17 companhias aéreas parceiras e cerca de 600 voos diários em mais de 220 países e territórios.

 

 

Fonte: Mundo Logística


145 queries in 5,585 seconds