-->
Home | Jornal Multimodal | CEO Global da ID Logistics vê boas perspectivas para o Brasil
Postado em 3 de novembro de 2022 | 17:40

CEO Global da ID Logistics vê boas perspectivas para o Brasil

Sob direção de brasileiro pela primeira vez, planos da filial no país incluem aumento de investimentos, indo na contramão de outros países afetados pela crise pós-guerra.

O Grupo ID Logistics, operador multinacional de contratos logísticos, deve focar atuação no Brasil nos próximos anos para o desenvolvimento dos negócios da companhia. Alguns fatores que influenciam essa perspectiva são o desenvolvimento econômico pós-período de crise e ter Gilberto Lima como diretor-geral da ID Logistics Brasil. Esta é a primeira vez que a empresa tem um profissional nativo no cargo da subsidiária no país.

Essas projeções foram feitas por Eric Hemar, CEO mundial do Grupo ID Logistics, que esteve no país recentemente para prestigiar a posse de Gilberto Lima. Atualmente, a empresa tem 28 mil colaboradores em 18 países de quatro continentes e, segundo o executivo, o interesse no Brasil se dá também pelo fato de o país não ser afetado por uma desaceleração econômica semelhante ao que está ocorrendo na Europa em função da guerra da Ucrânia.

“Durante alguns anos, a Europa crescia e o Brasil estava em uma situação difícil, em que a estratégia era manter os clientes, manter a qualidade dos serviços e manter uma equipe a bordo. Agora o Brasil está retomando a economia, nós vamos continuar investindo na digitalização de processos, em soluções inovadoras, em serviços personalizados e na excelência operacional. Eu estou muito otimista com os próximos anos no Brasil em termos de desenvolvimento de novos negócios.” – Eric Hemar, CEO mundial do Grupo ID Logistics.

Outra questão é a retomada da economia pós-pandemia da Covid-19. De acordo com Gilberto Lima, o Brasil apresenta, historicamente, ciclos na economia e, no momento, o que se vê é uma tendência de retomada do crescimento. “Dentro dos planos da ID Logistics para os próximos anos, isso é visto como uma grande oportunidade de contribuição para o Grupo. Esse momento do Brasil vai ser certamente muito aproveitado e bem explorado.”

PARTICULARIDADES DO BRASIL

Segundo Hemar, uma das maiores vantagens de ter Gilberto à frente da subsidiária brasileira é o fato de o novo diretor-geral conhecer todos os assuntos da companhia. “Nós estamos muito felizes em encontrar internamente o Gilberto, preparando-o para o cargo de diretor-geral, o que demonstra o nosso compromisso na melhoria contínua de sua gestão e significa que estamos alcançando certa maturidade para encontrar dentro da Companhia os recursos necessários a fim de continuar seu desenvolvimento.”

Além disso, a empresa é programada para crescimentos orgânicos. Hemar destacou que pode ser interessante fazer aquisições e que este é o momento do Brasil. “Tem momentos que a situação fica mais complexa para finalizar uma aquisição, mas nos temos uma perspectiva de que o crescimento econômico no Brasil irá continuar e eu ficaria muito feliz em fazer uma aquisição local para complementar ao crescimento orgânico. Nós vamos, por sua vez, ser muito seletivos em manter o portfolio de clientes dentre nossas verticais prioritárias”, explicou.

Segundo Gilberto Lima, o momento é muito importante economicamente. “Em relação a segmentos, fortalecemos nossa atuação nos segmentos de FMCG, temos uma história recente de crescimento no segmento de e-commerce e cosmético. Além disso, devemos manter nosso foco no varejo alimentar / não alimentar, indústria e spare parts que são segmentos core da companhia. E o fashion é uma vertical que vamos olhar com mais foco a partir de agora também.”

Seguindo a visão de Lima, Eric Hemar pontuou que a economia brasileira passa por ciclos e que a adaptação a esse modelo é necessária. “Algumas vezes fica três ou quatro anos em situação difícil e em seguida volta ao patamar de três ou quatro anos de situação positiva. Essa é uma situação específica do Brasil. Nos precisamos nos acostumar a essa situação, temos uma estratégia muito clara para acelerar e se tornar um dos principais players de logística por aqui.”

INOVAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS

Eric Hemar afirmou que a ID Logistics considera que inovação é um dos postos-chaves da empresa. Impulsionando o desenvolvimento e implantação de soluções inovadoras na cultura dos colaboradores e fornecedores locais. “Nós precisamos investir muito em inovação e definimos um programa global para tal, o ‘Innovation Booster’. Envolvendo nossos engenheiros no processo para entender o grau de inovação das soluções ou tecnologias, a facilidade de replicá-las e viabiliza-las conforme escopo operacional, como exemplo o caso do robô de inventário Astrid”.

“Geralmente quando se fala em inovação, a primeira coisa que se pensa é em um alto nível de investimento envolvido. Aqui no Brasil, a filial está realmente investindo nesta frente e vai apostar muito nisso. Inovação, muitas vezes advém de uma solução simples, e criativa de baixo para cima e temos programas internos corporativos que buscam trazer a inovação cada vez mais forte para o DNA da companhia, a fim de continuarmos a contaminar o primeiro nível das operações com essa ideia. Esse é o caminho que vamos seguir.” – Gilberto Lima, diretor-geral da ID Logisticsa Brasil.

“O investimento em pessoas é baixo, mas o investimento em tecnologia é muito alto em comparação com o mercado americano ou europeu. Passo a passo, o custo de pessoas cresce e o custo de tecnologia cai”, comentou Eric Hemar. “Provavelmente nos próximos dois anos seremos capazes de investir mais em tecnologia e automação do que atualmente localmente.”

 

 

Fonte: Mundo Logística


98 queries in 3,124 seconds