-->
Home | Jornal Multimodal | Carta de Apoio Institucional para a Segunda Etapa das Obras da Bacia de Evolução é entregue ao Fórum Parlamentar Catarinense
Postado em 10 de setembro de 2019 | 17:40

Carta de Apoio Institucional para a Segunda Etapa das Obras da Bacia de Evolução é entregue ao Fórum Parlamentar Catarinense

Membros da Superintendência do Porto de Itajaí, APM Terminals, Portonave, Prefeitura Municipal de Itajaí, Câmara de Vereadores de Navegantes, Associação Empresarial de Navegantes, representantes de entidades de classes e de demais instituições públicas e privadas, estiveram reunidos com Senadores e Deputados Federais que representam o Fórum Parlamentar Catarinense para entregar uma “Carta de Apoio Institucional para a 2ª Etapa das Obras de adequação nos acessos aquaviários do Complexo Portuário de Itajaí”.

O encontro aconteceu na sala de reuniões das Comissões da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC). O documento destaca a realidade dos compromissos assumidos pelo Governo Federal e as discussões para viabilização e processo licitatório da obra.

Com o término da primeira etapa das obras, dada a sua importância e dimensão para executar a segunda etapa da implantação da nova bacia de evolução para atender navios de até 400 metros de comprimento e 65 metros de largura, já possui previsão de recursos da União de aproximadamente R$ 250 milhões, previstos no Plano Plurianual (PPA – Ministério da Infraestrutura) de 2020 a 2023. A obra também já está projetada e licenciada ambientalmente.

Para o Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, com o encerramento da primeira etapa das obras da Bacia de Evolução, o primeiro passo para dar início a segunda etapa foi dado no dia de hoje:

“Precisamos unir forças e assegurar esta atividade econômica tão importante e representativa para o Complexo Portuário de Itajaí e para a economia do nosso Estado. Em se tratando de um compromisso do Governo Federal desde 2014, com o apoio dos representantes do Fórum Parlamentar Catarinense através de toda a bancada federal, certamente irão atender nosso pedido. Com a conclusão da primeira etapa, o que nos dá um folego logístico, precisamos já iniciar a próxima etapa para que nos próximos anos o Porto de Itajaí e o Complexo num todo não fique fora do mercado internacional de navios de acima de 366 até 400 metros que já frequentam a costa brasileira”, destacou.

O Engenheiro da Superintendência do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles, conduziu os trabalhos frente aos representantes do Fórum Parlamentar Catarinense apresentando um esboço geral das obras para a segunda etapa destacando o avanço em dados estatísticos e principalmente as vantagens do complexo portuário de Itajaí receber a obra em sua totalidade.

A segunda etapa das obras para adequação do acesso aquaviário e Bacia de Evolução do Complexo Portuário de Itajaí já está projetada e licenciada ambientalmente, e tinha a previsão para início de forma concomitante a 1ª etapa, ou seja, tinha previsão de início em 2014.

Representando o Fórum Parlamentar Catarinense, o Deputado Federal, Rogério “Peninha” Mendonça, atendeu juntamente com os demais parlamentares, os anseios das comitivas de Itajaí e Navegantes quanto a necessidade urgente pela sequência da segunda etapa das obras:

“Com certeza a questão portuária é importante, e é exatamente por isso que estamos ouvindo todas as entidades e as propostas nesse momento. Posteriormente o Fórum Parlamentar vai se reunir e definir, baseado na maioria dos parlamentares com deputados e senadores, de que forma estes recursos, referentes a estas emendas coletivas, serão destinadas”, pontuou o Deputado Peninha.

Responsável pela primeira etapa das obras da Bacia de Evolução, o Governo do Estado de Santa Catarina, teve como fundamental apoio para concluir as obras, a importante participação através de aportes financeiros da Superintendência do Porto de Itajaí e do Terminal de Uso Privado – TUP Portonave (Porto de Navegantes). Considera-se o ato, um grande esforço para que o Complexo receba navios de até 336 metros de comprimento.

“Neste mercado que atuamos temos que olhar bastante para frente. Temos que ter planejamento pois já sabemos da tendência dos navios que estão por vir. Antes de mais nada precisamos ampliar esta discussão em nível de Governo do Estado e Federal, pois toda a região e todo complexo portuário precisa se manter competitivo”, acrescentou Osmari de Castilho Ribas – Diretor Superintendente Administrativo da Portonave.

Representando as entidades de Classe de Navegantes, a Associação Empresarial acompanha de perto com muita atenção as obras e analisa a importância para o município e região:

“Devido a grandeza que a obra trará para o desenvolvimento de Itajaí e Navegantes, acredito que este momento seja importantíssimo para a continuação da segunda etapa. Seja para o comércio, a indústria e para as empresas num modo geral, nosso papel é justamente esse: como representante das entidades comerciais de mostrar o quanto ela é importante para o fortalecimento da economia de ambas as cidades que atuam no setor portuário”, lembra o Presidente da ACIN, Liba Fronza.

A licitação para execução da primeira fase do projeto, vencida com uma proposta de R$ 103,9 milhões, a serem pagos pelo Governo Estadual foi divulgada em dezembro de 2014, e, em abril de 2016 iniciaram as obras. Em março de 2018 um aditivo no valor de R$ 25 milhões foi projetado para adiantar e finalizar os trabalhos. Em maio de 2019 a Superintendência do Porto de Itajaí assume os investimentos na ordem de R$ 45,1 milhões. Em junho de 2019, a Draga holandesa BackHoe retoma os trabalhos de dragagem para a nova bacia de evolução. Em setembro, estima-se oficialmente a conclusão das obras em sua primeira etapa apta a receber navios de até 336 metros de comprimento.

Representando o Poder Executivo de Itajaí, o Secretário de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Itajaí, Thiago Morastoni, vê com bons olhos a sequência e a importância das obras para o complexo portuário de Itajaí:

“Não restam dúvidas que esta segunda etapa da obra é fundamental para o complexo portuário de Itajaí, onde tem um impacto direto na economia do nosso município, da nossa região e acima de tudo no nosso estado de Santa Catarina. Nós conseguimos concluir, com muito esforço, muito trabalho e depois de um longo tempo a primeira etapa da obra, e agora fica este desafio muito grande que envolve os municípios de Itajaí, e Navegantes, assim como os dois Portos, junto aos governos do Estado e Federal através da nossa bancada federal, na busca por recursos e da continuidade desta obra tão importante para o Estado de Santa Catarina e naturalmente para o Brasil, pois nosso complexo representa hoje 70% da balança comercial do Estado e 5% da balança comercial do país”, conclui.

Fonte: Porto de Itajaí


144 queries in 2,824 seconds