-->
Home | Jornal Multimodal | Capacidade de transporte de cargas via aérea crescerá na Capital
Postado em 7 de maio de 2019 | 17:14

Capacidade de transporte de cargas via aérea crescerá na Capital

A mudança de aeronave na rota Paris-Fortaleza, hoje operada pelo Airbus 340-300 da Joon, vai favorecer o transporte de cargas entre o Ceará e a Europa. Atualmente, o Airbus da empresa francesa tem capacidade de transportar apenas 2,5 toneladas por voo. A partir de novembro, com a adição do Boeing 777-200 na rota, a capacidade aumenta quase seis vezes, passando para 14 toneladas por voo.

Para Karina Frota, gerente do Centro Internacional de Negócios do Ceará (CIN-CE), o aumento da capacidade vai favorecer a competitividade dos preços no mercado. “Aumentar parte do espaço destinado à carga significa que nós teremos uma maior oferta, provavelmente um preço mais competitivo. A gente vai aumentar a exportação daqueles produtos que já seguem via modal aéreo, mas que, por algumas vezes, a gente não tinha como aumentar esse volume porque a gente não tinha espaço destinado para a carga suficiente”, acrescentou ela.

De acordo com a Air France-KLM, de maio de 2018 a abril deste ano, as duas companhias juntas exportaram quase 1,2 mil toneladas a partir de Fortaleza e importaram mais de 350 toneladas. Entre os principais produtos estão frutas, como mamão, manga, mamão-papaia, peixes ornamentais e flores. “Há interesse da gente trabalhar com lagostas e frutos do mar em geral, mas isso vai se concretizar mais para a frente”, disse Pouchol.

Resultados

A Gol, a Air France e a KLM transportaram mais de 2,5 milhões de passageiros entre destinos domésticos e internacionais, em mais de 17 mil voos operados por essa aliança no período de um ano na Capital.

“Do ponto de vista do hub, a força do mercado e a força das conexões é que fazem a gente aumentar essas frequências. A gente está olhando o tempo inteiro oportunidades e não tem nenhuma outra rota planejada nesse curto prazo, mas a gente tem confiança de que com o crescimento da demanda do mercado a gente vai ser capaz de seguir crescendo e desenvolvendo cada vez mais o nosso posicionamento no hub de Fortaleza”, esclareceu Eduardo Bernardes, vice-presidente comercial e marketing da Gol.

Segundo ele, a partir de agosto, a Gol vai ofertar mais um voo ligando Fortaleza a Guarulhos (São Paulo). “Quando a gente completar aqui mais um ano de operação, a gente deve encontrar números na casa de 40% a 50% de crescimento em cima de uma base que já é grande. Então, os resultados seguem positivos. Precisa continuar trabalhando no desenvolvimento dos produtos turísticos e no estímulo ao mercado”.

Segundo Pouchol, do lado internacional, Fortaleza vem apresentando resultados muito bons. “Acho que eu nunca vi um crescimento tão rápido no mundo em termos da Air France/KLM. Estamos acima dos 40% dos passageiros realizando conexão em Fortaleza. São 35% dos brasileiros fazendo conexão e 25% para os europeus, ou seja, os europeus têm como Fortaleza o seu destino final”, completou.

De acordo com ele, a taxa de ocupação dos voos do Grupo na Capital continua no patamar de 90%. “Temos cada vez mais clientes estrangeiros nos voos. Nós temos uma maioria de estrangeiros, dependendo dos meses nós temos 60% dos clientes que vêm da Europa ou da Ásia para Fortaleza. Isso significa que o mercado está acompanhando muito bem o crescimento da nossa oferta aqui”.

Stopover

Dia 14, será apresentado o aplicativo do stopover, que estará disponível em 90 dias. A ferramenta vai possibilitar aos viajantes a oferta de descontos na rede hoteleira e em estabelecimentos da Capital. “Já oferecemos a possibilidade de fazer stopover. Daqui a pouco vamos organizar uma campanha no Nordeste para fomentar as conexões”, afirmou.

Preços dos bilhetes para Juazeiro devem ficar mais caros

Após o anúncio do voo entre Juazeiro do Norte e Fortaleza, a ser realizado pela Gol, o secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho, afirmou que os preços dos bilhetes devem ficar mais caros, na comparação com os que eram comercializados pela Avianca.

De acordo com ele, a Latam também vai operar em Juazeiro com voos para Brasília. Em nota, a companhia negou. “A Latam Airlines Brasil informa que não tem planos de operar na localidade e segue avaliando todas as oportunidades”.

Pinho também afirmou que há espaço para apenas uma companhia operar voos entre a cidade e Fortaleza. “Nós temos combinado que só tem mercado para uma companhia fazer Fortaleza- Juazeiro. Não adianta a gente se enganar”.

No entanto, a Gol ainda não tem prazo para realizar os voos porque não há aviões suficientes. A companhia aguarda a liberação do Boeing 737 Max para reorganizar a malha e utilizar os B737 NGs. O secretário de Desenvolvimento Econômico do Juazeiro, Michel Araújo, se reunirá no dia 9 de maio com a Gol para definir as operações.

Fonte: Diário do Nordeste


150 queries in 2,933 seconds