-->
Home | Jornal Multimodal | ANTAQ e comitiva de Rondônia se reúnem para discutir instalação de terminal
Postado em 21 de fevereiro de 2019 | 18:15

ANTAQ e comitiva de Rondônia se reúnem para discutir instalação de terminal

A Diretoria da ANTAQ recebeu, nesta quinta-feira (21), na sede da Agência, em Brasília, uma comitiva do governo de Rondônia. O objetivo do encontro foi discutir o incremento de transporte de cargas entre o município rondoniense de Guajará-Mirim e Guayaramerín, cidade localizada no departamento de Bêni, na Bolívia, à margem esquerda do Rio Mamoré.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, fez parte da delegação que visitou a ANTAQ. A solicitação da comitiva foi para que a Agência desse uma autorização para a instalação de um terminal em Guajará-Mirim. Deste terminal, sairiam diversas cargas, entre elas o calcário.

O diretor-geral da ANTAQ, Mário Povia, disse que seria necessário protocolar esse pedido na Agência e que a autorização seria, inicialmente, por meio de registro, conforme a Resolução Normativa nº 13. A norma dispõe sobre o registro de instalações de apoio ao transporte aquaviário. Povia, no entanto, lembrou a necessidade de uma reunião com a Receita Federal do Brasil para tratar do assunto, pois envolve uma região de fronteira.

O diretor-geral afirmou que o estado de Rondônia “pode contar com o total apoio da Agência para incrementar o transporte de cargas entre as regiões. Tudo que for possível dentro da lei, nós faremos”. O governador Marcos Rocha ressaltou que a viabilização do terminal entre as cidades do Brasil e da Bolívia gerará emprego e renda para as duas regiões.

O embaixador da Bolívia no Brasil, José Franco, destacou que os dois países precisam aprofundar as relações. Conforme Franco, é de interesse do presidente Evo Morales desenvolver as trocas comerciais com o Brasil. Os diretores da ANTAQ, Francisval Mendes e Adalberto Tokarski, também participaram da reunião e declararam que o comércio entre Brasil e Bolívia precisa melhorar ainda mais para geração de riqueza em benefício dos dois países.

Fonte: ANTAQ

Deixe um comentário:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*


149 queries in 5,070 seconds