-->
Home | Highlights | Redução nas exportações ameaçam indústrias no Vale do Paraíba
Postado em 11 de fevereiro de 2020 | 19:31

Redução nas exportações ameaçam indústrias no Vale do Paraíba

Oito dos 10 produtos mais exportados pelo Vale do Paraíba reduziram as vendas em janeiro de 2020 na comparação com igual período do ano passado, o que coloca em risco a produção industrial da região.

O motivo é que essa “cesta negativa” representou 90% do total vendido pelas empresas no mercado internacional no começo do ano, com produtos que estão no topo da cadeia produtiva da região, como petróleo, aeronaves e celulose.

Segundo dados oficiais do Ministério da Economia, a retração prejudicou a balança comercial do Vale, que exportou US$ 218,8 milhões a menos em janeiro de 2020 contra igual período do ano passado – US$ 628,3 milhões ante US$ 847,2 milhões.

O desempenho dos 10 produtos mais comercializados no exterior é crucial para as exportações do Vale. Em janeiro, eles representaram 95% das vendas.

Desta cesta, apenas dois itens exportaram mais no começo de 2020 comparado a janeiro de 2019: veículos e produtos farmacêuticos.

Percentualmente, a exportação de reatores foi a que mais caiu no Vale em janeiro: US$ 14 milhões contra 44,1 milhões no início de 2019, -68%.

Depois aparecem ferro e aço (-61%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-58%). Também caíram produtos químicos (-25%), alumínio (-20%) e pasta de madeira (-3%). O petróleo caiu 32% e os aviões, -5,5%.

China
A situação pode piorar com a epidemia de coronavírus na China, que já matou mais de 900 pessoas. O consultor de logística José Geraldo Vantine acredita que a a exportação chinesa vai ser afetada. “A China está isolando a região de Wuhan, que tem muita indústria que exporta componentes eletrônicos e mecânicos para o Brasil”.

Fonte: SP Rio+


156 queries in 3,744 seconds