-->
Home | Highlights | Presidente do Sindicato dos Caminhoneiros é liberado após prestar esclarecimentos na PF
Postado em 17 de fevereiro de 2020 | 18:45

Presidente do Sindicato dos Caminhoneiros é liberado após prestar esclarecimentos na PF

O presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens (Sindicam), Alexsandro Viviani, foi liberado no m da tarde desta segunda-feira (17), após ser detido durante mobilização dos caminhoneiros no acesso ao Porto de Santos.

Sob a natureza de desobediência, a prisão temporária do sindicalista esvaziou a paralisação de 24 horas da categoria, iniciada à zero hora de segunda-feira. A Polícia Militar fez uso de bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes. O conito teve início por volta das 12h40, quando os sindicalistas promoveram o bloqueio da entrada ao cais santista, no trecho final do Viaduto da Alemoa. Equipes da Força Tática da PM que acompanhavam a mobilização foram autorizadas a dispersar os manifestantes.

A alegação é que eles descumpriram liminar judicial (decisão provisória) que determinava multas em caso de bloqueio ao porto. No domingo (16), a Justiça Federal proibiu atos que impedissem os acessos terrestres e marítimos ao cais pelos caminhoneiros, entre os dias 17 e 21 de fevereiro, sob pena de multa diária de R$ 200 mil. O pedido partiu da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). Operadores portuários também obtiveram decisões similares contra o ato dos caminhoneiros nas áreas das empresas.

Durante a abordagem policial, bombas de efeito moral foram lançadas próximo ao grupo de manifestantes. Na ocasião, Alexsandro Viviani foi abordado pelas equipes e detido por desobediência, sendo encaminhado à delegacia por uma unidade da Força Tática.

O sindicalista teve como destino a sede da Polícia Federal, no Centro de Santos. Ele foi liberado por volta das 16h30.

Fonte: A Tribuna


160 queries in 2,730 seconds