-->
Home | Highlights | Porto de Santos tem carga recorde de fertilizante
Postado em 1 de dezembro de 2019 | 18:50

Porto de Santos tem carga recorde de fertilizante

As operações do navio Panamax Breeze no Porto de Santos devem ser concluídas neste final de semana. A embarcação trouxe 72,2 mil toneladas de fertilizantes do Porto de Yantai, na China, para o cais santista. O volume transportado em uma só viagem, que levou 52 dias, é um recorde no País.

O navio chegou a Santos no último dia 17. Mas a atracação no Terminal Marítimo do Guarujá (Termag), que fica na Margem Esquerda, só ocorreu no sábado passado.

A carga é composta de sulfato de amônio, comercializado na forma de grãos brancos e que contém 20% de nitrogênio e 22% de enxofre na composição. É usado como fertilizante para reposição desses nutrientes no solo, aumentando assim a produtividade no campo.

Do cais santista, a maior parte da carga, 91,5%, tem como destino a cidade de Rondonópolis (MT), onde deve ser utilizada no primeiro trimestre do ano que vem por agricultores que farão o cultivo do milho. O restante irá para Cubatão e para Itapetininga, no interior do Estado.

O transporte até o Centro-Oeste, de aproximadamente 1,4 mil quilômetros, será feito através do modal ferroviário. Com isso, 1.260 caminhões serão retirados das vias. Se enfileirados, mantendo uma distância mínima de segurança para circulação, eles formariam um comboio de mais de 50 quilômetros.

“A vinda deste navio para Santos só foi possível graças aos investimentos públicos e privados realizados aqui, na malha ferroviária e na dragagem. Além disso, há saúde financeira e apetite do agronegócio”, destacou o sócio-diretor do Grupo Orion, agência responsável pela escala do navio no Porto de Santos, Ewerton John.

Panamax Breeze chegou ao cais santista com 13,6 metros de calado. No primeiro dia de operação, 19 mil toneladas de fertilizantes foram descarregados.

“É uma operação de relevância que vai além do ambiente portuário porque ela ajuda a reduzir o frete e, consequentemente, o preço por tonelada. Também ajuda no escoamento do agronegócio brasileiro”, destacou o executivo.

A viabilização de navios maiores descarregando fertilizantes tende a melhorar também os níveis de frete, além de gerarem ganhos de escala – posto que navios maiores têm um custo menor por tonelada transportada.

Após a operação de descarga, o navio terá seus porões limpos. A embarcação vai receber grãos que serão levados para o mercado internacional. “Com o aumento da oferta de navios panamax na costa, há significativa redução de custos de frete na exportação”.

Logística

Para o diretor da Indagro, umas das maiores traders de fertilizantes do mundo, Danilo Carpino, a vinda de navios maiores ao Porto de Santos é uma tendência. Segundo ele, anteriormente, essas cargas eram direcionadas ao porto de Paranaguá (PR).

“Era economicamente mais viável transportar do Paraná para o Mato Grosso, mas com os investimentos em ferrovias, o cenário mudou”, destacou o executivo, que veio a Santos para acompanhar a operação do Panamaz Breeze.

O Porto de Santos recebeu, no ano passado, 5,5 milhões de toneladas de fertilizantes. Neste ano, a estimativa é de descarregar 6,9 milhões de toneladas da carga.

Fonte: A Tribuna


157 queries in 2,730 seconds