-->
Home | Highlights | Parceria entre Brado e TCP potencializa indústria da madeira em Ponta Grossa
Postado em 27 de setembro de 2018 | 18:40

Parceria entre Brado e TCP potencializa indústria da madeira em Ponta Grossa

Localizado no bairro de Cará-Cará, na região sul de Ponta Grossa (PR), o terminal da Brado atingiu em setembro a média mensal de 540 contêineres movimentados por ferrovia em direção ao Porto de Paranaguá. O volume resultou em um aumento nas operações da unidade após a formalização da parceria em 2018 entre a Brado Logística, especialista na inteligência em movimentação de contêineres e a TCP, empresa que integra diversos serviços da cadeia logística.

Com estruturas instaladas no principal polo madeireiro do Estado, as equipes comerciais das duas companhias atuaram em conjunto para demonstrar as vantagens de investir na multimodalidade no transporte de produtos como madeira, papel e celulose para exportação. A captação de novos clientes na região alavancou a média, que até junho era de 200 contêineres por mês.

Conforme levantamento da empresa, são feitas saídas de trens a cada 1,8 dias, sendo que um trem com 25 contêineres equivale a 540 viagens de caminhão por mês até o porto, medida que contribui significativamente para a redução na emissão de poluentes e congestionamento nas rodovias.

“É uma solução que reduz os custos do cliente que transporta um grande volume em uma única viagem. Além de desafogar o modal rodoviário nas viagens de longa distância e ampliar a oferta para os caminhoneiros em trajetos curtos em um raio de até 100 quilômetros”, explica o gerente executivo de cargas dry da Brado, Douglas Goetten.

Com aproximadamente 21.310 m², o terminal de Cará-Cará se destaca por ter uma área de pequena extensão e alta produtividade. Atuando próximo de sua capacidade máxima, as cargas do terminal têm como principal destino os Estados Unidos e os países da América Latina.

“Nossos índices de exportação cresceram com a parceria da Brado. Com o produto estufado em contêiner e transportado por ferrovia, a operação se torna mais segura e há a garantia que a carga chegará no mesmo padrão de qualidade ao Porto”, explica o gerente comercial da TCP, Maurício Cleto de Mello Toti.

Fonte: Portal SEGS


156 queries in 2,621 seconds