-->
Home | Highlights | Nova reunião do CAP marcou a posse do novo presidente da entidade
Postado em 2 de dezembro de 2019 | 20:23

Nova reunião do CAP marcou a posse do novo presidente da entidade

O Auditório Martin Shmeling, da Superintendência do Porto de Itajaí, abriu suas portas para a realização de mais uma reunião ordinária do ano com os membros do Conselho de Autoridade Portuária (CAP).

O Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles, acompanhado do Técnico em Nível Superior da Autoridade Portuária, Heder Cassiano Moritz, abriram os trabalhos de acordo com seu regimento interno, e na oportunidade, recepcionaram juntamente com demais autoridades para o ato de posse, o novo Presidente da entidade, Leandro Augusto Santos Bernardino da Silva, representante Titular da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários – SNPTA.

Leandro Bernardino é natural de Rio de Janeiro e reside em Brasília. Formado em Comunicação Social, atua na área portuária desde 2010, onde iniciou sua carreira na unidade regional de Manaus pela Antaq, trabalhando diretamente com as atividades dos TUPs – Terminais de Uso Privado da região amazônica e empresas de navegação. Em 2015 foi convocado para trabalhar na sede da Antaq, em Brasília, para atuar na superintendência de Outorgas e ainda no setor de Regulação. Atualmente exerce a função de Coordenador Geral de Contratos de Concessão e Arrendamentos na Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNP). O novo presidente do CAP de representa o Ministério de Infraestrutura através do Governo Federal.

Para o superintendente Engº Marcelo Werner Salles, o Porto de Itajaí estava passando por uma fase carente quanto a falta da participação do Conselho de Autoridade Portuária, e, agora com a indicação de um novo presidente para a entidade, retorna a confiança e o compromisso de ter um representante em Brasília para dar sequência nos pleitos e acima de tudo reconhecer a atividade portuária local:

“Nos últimos três anos não conseguimos ter uma continuidade dessa representação dos presidentes. Houve sempre uma troca muito grande. E isso tem nos feito muito falta, porque apesar dele não ser mais deliberativo é sempre um momento em que a Autoridade Portuária junto com seus participantes, que envolve vários segmentos, tem a possibilidade de colocar de forma clara e transparente as suas ações, seu planejamento e também ouvir dos demais envolvidos os fatos quanto as melhorias. Para nós é de suma importância esse retorno e desejamos ao novo presidente, todo o sucesso”, pontuou Salles.

Durante a apresentação das ações do Porto de Itajaí, Marcelo Salles fez questão de demonstrar ao novo presidente que a atividade portuária local atualmente se destaca positivamente devido a participação direta da sociedade civil através de órgãos e demais entidades públicas.

O superintendente fez uma apresentação geral quanto ao crescimento do Porto de Itajaí e do Complexo num todo em meio ao atual cenário econômico do país, destacando sua atual realidade financeira e administrativa em que se encontra divulgando diversas ações que estão em atividade como a conclusão da primeira etapa das obras da Bacia de Evolução e sua total readequação aquaviaria (nova sinalização, testes da Praticagem e estudos hidrodinâmicos), restabelecimento da dragagem de manutenção para 14 metros, presença dos 4 berços 100% operacionais, retomada de novas linhas nas operações do porto, desembarque de mais de 30 mil veículos da montadora General Motors pelo sistema de operações roll on roll off, nova Poligonal do Porto Organizado, quadro de movimentação de contêineres sendo hoje o segundo maior porto do Brasil em movimentação de cargas e está classificado ainda entre os 120 maiores portos do mundo, contrato de arrendamento com a empresa APM Terminals, alienação de áreas para o porto (CIS e CCP), plano estratégico de expansão portuária (passando de 186 mil metros² para 308 mil metros²), esclarecimentos sobre a concessão de área operacional do Porto de Itajaí, entre outros tópicos relevantes.

Pela primeira vez visitando a cidade de Itajaí e o porto, o novo presidente do CAP deixou claro aos presentes que a entidade é um importante instrumento de conciliação e de tratamento comum para todos, sendo fundamental para fornecer subsídios e atuar na tomada de diversas decisões:

“Conheço as atividades do CAP pois já tive a oportunidade de participar em Manaus sendo convidado na época pela Antaq. Creio que é necessário ver a realidade portuária no dia a dia, mesmo estando a mais de dois mil quilômetros de distância, pois é preciso ver como os terminais estão atuando junto ao mercado mediante suas necessidades. Ouvimos falar muito sobre as atividades do Porto de Itajaí. Na verdade, a região possui um DNA muito forte, tanto com sua arrendatária (APM Terminals) e seus Tups. O Estado de Santa Catarina sempre está em nossa pauta para o desenvolvimento e progresso portuário, e Itajaí merece todo o respeito do Governo Federal pela sua grande participação, não somente pela competição de mercado, mas também por sua vasta atuação em obras e desenvolvimento”, destacou Leandro Bernardino, novo Presidente da entidade.

Documentado em Ata e aberto ao público, as reuniões do CAP demonstram transparência dos fatos e acima de tudo cria elementos para solucionar casos ligados ao complexo com o apoio direto das autoridades locais ou que atuam na Secretaria Nacional de Portos.

Ao final dos trabalhos, os representantes que participaram da reunião do CAP já adiantaram um dos assuntos que estará na próxima pauta. Trata-se do Regulamento de Exploração do Porto de Itajaí (REP), que estabelece diretrizes, objetivos gerais e os procedimentos mínimos para a elaboração e atualização pelas Administrações dos Portos no país.

O CAP (Conselho de Autoridade Portuária), é um órgão “consultivo” e tem a participação direta nas decisões administrativas, técnicas, operacionais e comerciais dos portos e entidades ligadas a eles. É composto por representantes dos poderes Federal, Estadual e Municipal, contando ainda com representantes dos operadores portuários, trabalhadores e usuários dos serviços do porto.

“A reunião se passou de forma objetiva e tivemos a presença de alguns colegas nossos da Comunidade Portuária que há tempos não participavam das reuniões por estarem com seus mandatos vencidos, mas que vieram como convidados e eles são fundamentais nas discussões e decisões, afinal eles estão participando da realidade do Porto de Itajaí desde o começo de tudo, há muitos anos atrás. Eu continuo acreditando na importância do CAP, na união de forças pela participação da Comunidade Portuária do Porto de Itajaí e também na demonstração para o Presidente do CAP, que representa Brasília neste ato, de que o Porto de Itajaí, apesar de tantas contrariedades é capaz de trazer muitos benefícios e vantagens para a cidade de Itajaí e para o nosso país, pontuou a Secretária Executiva do CAP, Cristina Costa Biu.

Participaram desta reunião ordinária do CAP representantes da Superintendência do Porto de Itajaí, representantes de Sindicatos da Mão de Obra Avulsa, SINTAC, SINDAESC, representantes de Terminais de Uso Privado (TUPs – PORTONAVE, APMT, TEPORTI), MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Associação Empresarial de Itajaí (ACII), WEG S.A, Localfrio, entre outros participantes.

A próxima reunião do CAP está agendada para o dia 18 de dezembro e será realizada no Auditório da Superintendência do Porto de Itajaí.

Fonte: Porto de Itajaí


156 queries in 3,338 seconds