-->
Home | Highlights | Movimentação nos terminais portuários privados cresce 9% no primeiro semestre
Postado em 12 de agosto de 2021 | 17:06

Movimentação nos terminais portuários privados cresce 9% no primeiro semestre

O setor portuário privado registrou crescimento 9% na movimentação de cargas no primeiro semestre, com total de 384,3 milhões de toneladas. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira (11) pela diretoria da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Os perfis de carga que mais cresceram em movimentação no período nos Terminais de Uso Privado (TUP) foram carga conteinerizada (+22,9%), carga geral (+21,09%) e granel líquido (+12,65%), seguidos de granel sólido, com movimentação de 219,4 milhões de toneladas, incremento de 5,05%.

O presidente da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), Murillo Barbosa, considera relevante o aumento da movimentação de contêineres pelos Terminais de Uso Privado. “Em 2010, os terminais privados eram responsáveis por apenas 10% da movimentação nacional de contêineres. Hoje, 33% da movimentação de contêineres é feita pelos TUPs”, ressaltou.

Os terminais privados que mais se destacaram na movimentação de contêineres foram Portonave, que poderá se tornar, até o fim de 2021, o primeiro terminal privado a superar a marca de 1 milhão de TEUs movimentados, a DP World e o Porto Itapoá, com aumento 14,9% e 9,5% em sua movimentação, respectivamente.

O aumento da movimentação de granel líquido nos TUPs também foi expressivo, atingindo alta de 12,65%. Destaques para o Terminal de Angra dos Reis da Transpetro, com a maior movimentação entre os TUPs, com 35,1 milhões de toneladas e aumento de 11,4%, o Terminal Aquaviário de São Sebastião com 26, 5 milhões (+4,14%) e Porto do Açu – TPET/TOIL, com 13,9 milhões de toneladas (+12,16%).

Os terminais privados que mais ampliaram o percentual de movimentação somados todos os tipos de carga foram: Terminal Ponta do Ubu (505,9%), Porto do Açu – TMULT (362%) e Terminal Santa Clara (239,5%).

De acordo com Murillo Barbosa os números apresentados destacam o impacto positivo do setor portuário privado para a retomada econômica do país que ainda sente os efeitos da crise gerada pela pandemia de Covid-19. Barbosa lembra que o crescimento da movimentação de cargas no primeiro semestre de 2020 foi de 3,8%.

“Nos primeiros seis meses desse ano, a movimentação no setor privado cresceu 9%. Um valor significativo se comparado ao incremento alcançado no mesmo período do ano anterior. Trata-se de mais uma demonstração clara de que o investimento nos TUPs e novas autorizações podem gerar grande retorno em resultados de movimentação e gerar impactos positivos diretos na economia nacional que vive um momento de retomada importante”, analisa.

O secretário-executivo do Minfra, Marcelo Sampaio ressaltou que o aumento na movimentação dos últimos anos é resultado da busca por eficiência do setor portuário. “Setor portuário é um pilar importante e não um gargalo para o desenvolvimento do país. O número de arrendamentos portuários e de autorizações de TUPs trouxeram ganhos para eficiência do setor para alcançar números como esses, com quase 10% de crescimento de movimentação”, completou.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios


154 queries in 4,477 seconds