-->
Home | Highlights | Energia solar já é usada por mais de 30 mil residências e empresas do país
Postado em 9 de agosto de 2018 | 18:25

Energia solar já é usada por mais de 30 mil residências e empresas do país

Mais de 30 mil casas e empresas brasileiras produzem toda a energia de que precisam. Elas usam placas solares.

Uma fábrica de roupas em Salvador gastava R$ 3.500 por mês com energia elétrica, um peso no orçamento. Desde que a empresa passou a gerar a própria energia com painéis solares, esse custo despencou para R$ 70, que é a taxa mínima de consumo em Salvador. Em quatro anos, o investimento de R$ 150 mil no sistema foi recuperado.

“A fábrica se torna mais competitiva, visto que a gente tem um custo menor com relação ao concorrente. Então, naturalmente vale a pena”, diz o dono da fábrica, Hari Hartman.

As pequenas indústrias foram um dos primeiros setores a investir na geração própria de energia com luz solar no Brasil. Hoje, vários outros segmentos estão buscando essa autossuficiência.

Um colégio particular de Salvador começou o ano letivo de 2018 sem depender mais do fornecimento externo: agora 126 painéis solares agora produzem toda a energia de que a escola precisa. Iluminação, ar-condicionado das salas, bebedouros. Tudo que antes gerava um gasto de R$ 3.200 por mês, praticamente não dá mais despesas.

O Brasil tem hoje mais de 30 mil usinas geradoras de energia fotovoltaica, como são chamadas essas empresas, escolas e casas que usam energia solar e estão interligadas às redes.

O consultor em eficiência energética Pablo Miranda diz que o investimento, que é de, no mínimo, R$ 10 mil para residências e R$ 50 mil para pequenas empresas, compensa porque o consumidor se livra das variações nas tarifas de energia e os equipamentos têm vida longa: “Nós temos uma garantia de produção aí, na maioria das placas, de 25 anos. Daqui a 25 anos, se as placas não estiverem gerando pelo menos 80% do que você contratou agora, você está garantido”.

O empresário Pedro Rocha decidiu instalar o sistema na casa dele não só para economizar na conta de luz: “Como é um investimento alto, às vezes você tem aquela dúvida: vou investir agora? Não vou, tenho outras necessidades. E aí vem a parte ambiental, que te dá aquele maior incentivo para fazer o investimento”.

Fonte: G1

Deixe um comentário:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*


160 queries in 3,775 seconds