-->
Home | Highlights | EDP, TechnipFMC e parceiros estudam produção de hidrogênio verde a partir de energia eólica offshore
Postado em 13 de julho de 2021 | 17:05

EDP, TechnipFMC e parceiros estudam produção de hidrogênio verde a partir de energia eólica offshore

A EDP, TechnipFMC e outros parceiros de pesquisa estão unindo forças para desenvolver um estudo de engenharia conceitual e de viabilidade econômica para um novo sistema offshore para produção de hidrogênio verde a partir de energia eólica offshore, chamada de projeto Behyond. O estudo incluirá integração inovadora de equipamentos para produção e condicionamento de hidrogênio verde e infraestrutura que permita seu transporte até o litoral. O objetivo é criar um conceito único que possa ser padronizado e implementado em todo o mundo, permitindo a produção de hidrogênio em larga escala.

O Behyond reúne EDP e TechnipFMC com o centro de pesquisa CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, WavEC Offshore Renewables e a University of South-Eastern Norway (USN). O desenvolvimento conjunto permitirá que os parceiros do consórcio se posicionem na cadeia de valor do hidrogênio, desenvolvendo novos modelos de negócios e criando soluções de engenharia, novos produtos e serviços para o setor de hidrogênio em todo o mundo.

Este consórcio irá reforçar a cooperação entre Portugal e a Noruega e aumentar a competitividade de Portugal no crescimento da “economia azul”. O projeto Behyond foi selecionado para ser apoiado pelo Programa de Crescimento Azul do Mecanismo Financeiro do Espaço Econômico Europeu (EEA Grants).

A EDP, através da participação da EDP NEW e da EDP Inovação, é a coordenadora do projecto e a entidade responsável pela implementação de várias fases, nomeadamente a avaliação estratégica do mercado de vento para hidrogénio offshore, a definição de business cases viáveis e a tecnologia roteiro para atingir a maturidade comercial.

O hidrogénio é uma área estratégica no desenvolvimento global de energias limpas e na qual a EDP pretende investir a nível mundial.

O hidrogênio será fundamental para o futuro do setor de energia, descarbonizando setores que são difíceis de eletrificar e, ao mesmo tempo, mitigando os impactos técnicos e econômicos da energia renovável intermitente. Esses aspectos serão cruciais para atingir a meta social de emissão zero. De acordo com a Estratégia Europeia de Hidrogênio, a necessidade de produção de hidrogênio verde na Europa crescerá substancialmente e poderá representar 24% da demanda de energia em 2050, o que exigirá o desenvolvimento em larga escala de soluções de energias renováveis para a produção de hidrogênio, tanto doméstica quanto offshore . Nesse contexto, a produção de hidrogênio offshore tem despertado cada vez mais interesse como uma solução capaz de aproveitar recursos naturais, como o vento abundante em alto-mar.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios


160 queries in 3,526 seconds