-->
Home | Highlights | DNIT avança em obra ferroviária no município de Rolândia/PR
Postado em 5 de abril de 2020 | 17:43

DNIT avança em obra ferroviária no município de Rolândia/PR

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu, em março, os muros de contenção paralelos à linha férrea em Rolândia, Paraná, onde a Autarquia está implantando uma passagem inferior (trincheira) e remanejando o pátio de manobras ferroviário para melhorar a mobilidade urbana no município.

Os significativos avanços ocorridos em março incluem a colocação da linha férrea em sua posição final. Após sua conclusão, será iniciada a terraplanagem e posterior pavimentação neste segmento, que fará a ligação da av. Castro Alves à rua Ailton Rodrigues Alves. A previsão é que a obra seja entregue ainda no primeiro semestre de 2020.

As obras em Rolândia fazem parte do Programa Nacional de Segurança Ferroviária – Prosefer, planejamento desenvolvido pela Diretoria de Infraestrutura Ferroviária do DNIT com o objetivo de minimizar os conflitos decorrentes das operações ferroviárias com as operações rodoviárias, em passagens de nível, e as interferências com o tráfego urbano, em cidades atravessadas pelas ferrovias.

Em Rolândia, o Prosefer identificou que o pátio de manobras divide a cidade ao meio, muitas vezes provocando isolamento de unidades de serviços emergenciais. São frequentes as interrupções do tráfego urbano nas passagens de nível existentes na região central da cidade, resultado da circulação diária de três composições de trens, com 87 vagões em média.

A solução adotada pelo DNIT compreende um conjunto de obras necessário à implantação de um novo sistema viário urbano que inclui, além da estrutura de obra-de-arte especial tipo trincheira, a remodelagem urbanística, ciclovias e realinhamento da plataforma ferroviária no local. A passagem inferior está localizada na rua Miguel Lioggi.

O investimento total do DNIT em Rolândia corresponde a R$ 18.749.971,00. As intervenções vão eliminar pontos de conflitos e gargalos de escoamento da produção, principalmente daqueles que interferem no trânsito urbano, pois, além do tráfego local, a cidade é um entroncamento das malhas rodoviárias de conexão entre as regiões Sul e Centro-Oeste brasileiras e da região oeste do estado de São Paulo.

Fonte: DNIT


155 queries in 2,746 seconds