-->
Home | Highlights | Codesp anuncia quem irá estudar concessão do canal do Porto de Santos
Postado em 31 de julho de 2019 | 18:17

Codesp anuncia quem irá estudar concessão do canal do Porto de Santos

Em até 100 dias, 14 empresas e uma pessoa física serão responsáveis por estudar a viabilidade da concessão do canal de navegação do Porto de Santos à iniciativa privada. Eles vão elaborar projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos sobre o processo, material que será analisado pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), a autoridade portuária de Santos.

As empresas atenderam a um chamamento público aberto pela Docas no mês passado. Este é considerado o primeiro passo para a eventual concessão do canal de acesso e navegação, visto como um dos projetos fundamentais para aumentar a eficiência do cais santista.

Na lista dos autorizados a fazer os estudos, revelada sexta-feira (26), estão: Argonáutica Engenharia e Pesquisas Ltda, Atlântico Sul Consultoria e Projetos S/S Ltda, Boskalis do Brasil Dragagem e Serviços Marítimos Ltda, Cláudio Macedo Dreer, Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais Ltda (CPEA), Dragabras Serviços de Dragagem Ltda, DTA Engenharia Ltda, Future ATP Serviços de Engenharia Consultiva Ltda, Jan De Nul do Brasil Dragagem Ltda, Leonardo S.p.A, Navarro Prado Advogados, Queiroz Galvão Tecnologia em Defesa & Segurança S/A, Terrafirma Consultoria Empresarial e de Projetos Ltda, Tetra Tech Engenharia e Consultoria Ltda e Veirano Advogados.

“O perfil variado dos interessados, que inclui de grandes grupos de engenharia a empresas de dragagem, passando por consultorias e escritórios de advocacia, demonstra o grande interesse do mercado por essa concessão. Estamos certos de que, ao trabalhar em parceria com o mercado desde o projeto, o leilão atrairá grandes players e o Porto de Santos aumentará, com rapidez, a eficiência de seu principal ativo”, destacou o diretor-presidente da Codesp, Casemiro Tércio Carvalho.

A Docas deu, ainda, um prazo de cinco dias para que a Concremat Engenharia e Tecnologia S/A regularize sua documentação para realizar os estudos.

Fonte: A Tribuna


158 queries in 2,964 seconds