-->
Home | Highlights | Arrecadação de ISS portuário sobe 13,3% em Guarujá
Postado em 12 de fevereiro de 2020 | 19:59

Arrecadação de ISS portuário sobe 13,3% em Guarujá

Os terminais portuários e retroportuários localizados na Margem Esquerda (Guarujá) do Porto de Santos ampliaram em 13,3% a arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS). No ano passado, as instalações foram responsáveis pela geração de R$ 95,3 milhões em impostos para a cidade. Já o número de empregos gerados no município chega a quase 5 mil. Em Guarujá, estão localizados 10 terminais portuários e outros oito retroportuários. Também há empresas que prestam serviços relacionados ao setor.

“O Porto representa quase de 60% do ISS do município. A gente tem cerca de 3,5 mil a 4 mil empregos diretamente gerados pelos terminais portuários e retroportuários, que também é bastante considerável”, destacou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Portuário, Alexandre Trombelli.

Em volume, os terminais portuários são os grandes responsáveis por esse resultado positivo, passando de R$ 82,2 milhões de arrecadação, em 2018, para R$ 91,5 milhões, no ano passado. Além dos tributos gerados, o secretário também destaca os investimentos das instalações portuárias na modernização de suas operações. Ele aponta obras de ampliação de cais e compras de equipamentos capazes de aumentar a produtividade. “A gente sempre fala que, do gate (portão) para dentro, encontramos tecnologias de primeiro mundo, investimentos diversos em eficiência das operações, para tornar mais ágeis o embarque e desembarque das cargas”, destacou Trombelli.

Segundo a Prefeitura, os terminais que mais empregam em Guarujá são o Tecon e o Terminal de Veículos de Santos (TEV), com 1.572 vínculos empregatícios diretos e 179 indiretos, somando 1.751. Em seguida, vêm o Terminal de Granéis do Guarujá (TGG), com 561 trabalhadores. Já nos terminais retroportuários, a arrecadação de tributos cresceu 102,5% no período, passando de R$ 1,8 milhão, em 2019, para R$ 3,8 milhões, no ano passado. Segundo a administração municipal, apenas na Localfrio, a geração de impostos quadruplicou, saltando de R$ 123,1 mil para R$ 526,2 mil.

A instalação ainda 415 guarujaenses. Esse incremento no ISS do setor portuário de Guarujá representou um crescimento expressivo, mais de três vezes acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado o parâmetro ocial da inação no Brasil, que fechou 2019 em 4,3%.

Apesar dos bons resultados, ainda há conitos entre o Porto e a Cidade. Para o secretário de Desenvolvimento Econômico Portuário, problemas relacionados aos acessos terrestres são os principais. Trombelli destaca que entre 3 mil e 4 mil caminhões acessam o Porto por dia. Eles utilizam, obrigatoriamente, a Rua Idalino Piñez, conhecida como a Rua do Adubo. Da Rodovia Cônego Domênico Rangoni até os terminais portuários, são seis cruzamentos com ruas do distrito de Vicente de Carvalho, sendo três semafóricos. E, segundo o secretário, todo esse tráfego poderia ser evitado. “Desde 2013 a gente aguarda a continuidade das obras da segunda fase da Avenida Perimetral, que segregaria definitivamente o trânsito portuário e a malha urbana da cidade”, destacou o secretário.

Fonte: A Tribuna


154 queries in 2,574 seconds