-->
Home | Anote | Loggi capta US$ 212 milhões em sua sétima rodada de investimentos
Postado em 3 de março de 2021 | 17:04

Loggi capta US$ 212 milhões em sua sétima rodada de investimentos

Recursos serão aplicados para a ampliação nacional, reforçar capacidade de entrega e seguir incrementando investimentos em tecnologia. A Loggi, empresa que desenvolve tecnologia para o setor logístico, divulga que captou US$ 212 milhões em sua sétima rodada de investimentos (Series F).

A nova rodada foi liderada pela CapSur Capital, fundo especializado em empresas de tecnologia, com a participação do Fundo Verde e de vários investidores atuais, como monashees, Softbank Vision, Softbank Latam, GGV, Microsoft e Sunley House.

A Loggi informa que irá aplicar os recursos para acelerar sua expansão nacional, ampliar sua capacidade de entrega e seguir incrementando investimentos em tecnologia. Além disso, a meta é melhorar seu nível e alcance de serviço.

“Nós construímos uma malha logística robusta e rápida, que usa a tecnologia para entregar com excelência”, diz o co-fundador e CEO da Loggi, Fabien Mendez. O executivo garante que com a tecnologia da empresa qualquer pessoa ou empresa poderá enviar pacotes para todo o Brasil com baixo custo.

De acordo com o sócio da CapSur Capital, Marcel Arins, a Loggi tem um dos melhores times de tecnologia do Brasil, o que leva a uma redução constante no tempo de entrega e melhoria na qualidade percebida pelo consumidor. “A tecnologia permite ainda que o crescimento da empresa seja superior ao do e-commerce, democratizando o acesso à logística”, pontua.

Já o sócio da monashees, Carlo Dapuzzo, lembra que a empresa realiza negócios com Loggi desde 2014. “Estamos muito felizes com o desempenho, por isso decidimos aumentar nosso investimento.A empresa trilha um caminho de sucesso e tem muito espaço para crescer. Queremos continuar fazendo parte dessa história”, ressalta.

Desempenho

A Loggi criou em 2013, ano em que foi fundada, uma malha logística que atende desde entregas locais até entregas por todo o território nacional, com coleta de pequenos e grandes e-commerces, transferência para as cidades de destino e entregas ao consumidor final.

A empresa revela que dobra de volume ano após ano, mas em 2020 o crescimento foi de 360% quando comparado ao ano anterior. Ainda nesse período, a empresa inaugurou agências próprias, seis centros de distribuição (CDs) e ampliou a atuação direta para aproximadamente 500 municípios, atendendo cerca de 50% da população.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios


146 queries in 3,604 seconds