-->
Home | Anote | Conversão do A330-300 para cargueiro ganha mais uma operadora
Postado em 6 de abril de 2021 | 17:08

Conversão do A330-300 para cargueiro ganha mais uma operadora

A ST Engineering informa que a companhia aérea turca MNG Airlines celebrou um contrato com a Elbe Flugzeugwerke GmbH (EFW), joint venture da ST Engineering e da Airbus, para a conversão de Passageiro em Cargueiro (P2F) de duas aeronaves Airbus A330-300.

A primeira aeronave A330 já foi introduzida para conversão na quinta-feira, 1º de abril, enquanto a conversão para a segunda aeronave começará em 2022. As conversões serão realizadas nas instalações da EFW em Dresden, Alemanha.

Com esses dois cargueiros de conversão A330-300P2F, a MNG Airlines adicionará mais capacidade à sua rede, complementando sua atual frota de aeronaves Airbus de quatro A300-600RF convertidos e um A330-200F produzido de fábrica.

Segundo a ST Engineering, o A330-300P2F oferece a melhor versatilidade da classe e cerca de 23% a mais de volume do que seu concorrente mais próximo, o Boeing 767-300ER. Dependendo das variações de peso, o cargueiro de conversão pode oferecer uma carga útil bruta de até 63 toneladas por voo e uma capacidade de alcance de até 3600 milhas náuticas (6670 km).

“Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas à MNG Airlines como um novo cliente do programa A330P2F”, disse o Dr. Andreas Sperl, CEO da EFW. “Esperamos ter um bom relacionamento de trabalho com a MNG Airlines e apoiá-la fortemente para atender à crescente demanda de frete aéreo internacional e regional.”

“A MNG Airlines acredita que o A330-300P2F, com sua maior capacidade volumétrica, fornecerá novas opções comerciais para rotas de curto e médio alcance para os integradores”, disse Sedat Ozkazanc, Diretor Executivo da MNG Airlines. “Junto com nosso cargueiro de fábrica A330-200F, o A330-300P2F aumentará nossa frota de cargueiros de médio porte para criar melhor economia para os clientes.”

A MNG Airlines iniciou suas atividades em 1996, atendendo clientes na Europa, Oriente Médio e África. Segundo a companhia, dependendo das necessidades dos clientes, ela pode transportar cargas expressas ou gerais.

 

 

 

Fonte:  ST Engineering


138 queries in 5,803 seconds